Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Classificação: Clássicas
Fechando nossas viagens de férias pela região do Mato Grosso, estivemos visitando o Pantanal. A princípio, não iríamos para lá, mas a Lu, da Família Muller, nos convenceu,dizendo que pelo menos deveríamos conhecer a Transpantaneira, então, lá fomos nós.
     Realmente, como ela conta em seu livro, é uma região ainda selvagem, quase inexplorada e só pela Transpantaneira vale a pena conhecer esta região. Saímos de Nobres, passamos por Cuiabá e fomos em direção à Poconé, onde se inicia a rodovia.
Fomos apanhados numa condição completamente atípica para a região, que foi o frio intenso. A condição foi tão extraordinária que uma amiga contou que no noticiário foi falado em cerca de 3 mil cabeças de gado mortos pelo frio. Pois é, estávamos bem aí nessa época. Bom, mas como todos sabem, até essas condições adversas, fazem parte das nossas viagens, e o negócio é encarar com bom humor e depois rir dos perrengues que a gente passou. Isso rende boas risadas depois …

Read More

Classificação: descobertas
Descobrimos Tapiraí em uma reportagem do Ecoviagem, que falava na verdade, de um outro lugar, o Salve Floresta, que depois de visitarmos a cidade duas vezes ainda não visitamos.
É bem pertinho de São Paulo, cerca de 150 km pela SP 270, e o próprio caminho já é gostoso de fazer.Tem um visual bonito, e pegamos nas duas vezes, a neblina, que oferece um encanto a mais ao local.
Pousada do Professor

Pousada do Professor

Ficamos na Pousada do Professor , do Seu Evaldo e da Heloísa, uma pousada familiar, com chalés e duas casas aconchegantes, em número pequeno, seguindo a filosofia dos proprietários de não “lotar” o local e permanecer num ambiente o mais familiar e sossegado possível.

Read More

Classificação: descobertas

Por sugestão da família Muller, http://www.familiamulleraventura.com.br/, aproveitamos nossa estada no Mato Grosso e conhecemos Nobres. Para encurtar o caminho, usamos a indicação do Sr. Isaías, da Pousada Bom Jardim , http://www.pousadabomjardim.com/, e na estrada de volta da Chapada dos Guimarães, seguimos em direção à Usina do Manso, sem precisar passar novamente por Cuiabá e na cidade de Nobres, afinal as maiores atrações estão na Vila Bom Jardim, distante cerca de 60 km da cidade.O único porém é que nós erramos o caminho (novidade!!!), pois a estrada estava em manutenção e o caminho de terra de 45 km viraram 90 km, mas, faz parte do pacote…. (pelo menos pra gente).

Read More

Conhecemos finalmente a Chapada dos Guimarães nas férias deste ano. Chapada dos Guimarães fica a aproximadamente 65 km da capital, numa estrada boa, e a visão ao longe, de todo aquele Chapadão, já vale a visita. Chegamos de tardezinha lá, após algumas paradas, e algumas atrações ficam no caminho, como a Salgadeira e o Portão do Inferno.
Ficamos na Pousada Floradas da Serra, localizada na Cohab Véu de Noiva- fone (65) 33013193. O site parece que está desatualizado, por isso não colocamos aqui. A proprietária fez um pacote bom, com um preço bem acessível, e optamos por ficar distante do centro, por causa dos eventos que estariam acontecendo nesse período que ficaríamos na cidade. Nossa dica aqui, é que se você quer sossego, procure escapar do período do Festival de Inverno, porque a cidade se transforma. Não pelos habitantes locais, mas principalmente pelos visitantes,que fazem questão de bebedeira, som alto, muito diferente do perfil do pessoal que estamos acostumados a conviver.

Read More

 Começamos a frequentar São Francisco em 1997, fomos algumas vezes pela proximidade com São Paulo, e voltamos agora, na Páscoa, depois de 10 anos. Foi o lugar da estréia da Júlia nas caminhadas. Continua ainda um lugar simpático e acolhedor.
 Fica a aproximadamente 150 km de São Paulo, passa dentro da cidade de São José dos Campos, onde existem placas indicativas até lá, passando por Monteiro Lobato.

Read More

Vivenciamos um Natal diferente neste último ano e confesso que foi muito tranquilo, sem horários, sem formalidades, sem rigidez, todos fazendo o que e quando quisessem, só importando que estávamos juntos, desfrutando a companhia um dos outros.Este não é o verdadeiro espírito do Natal? Afinal, como diz o Ogromor, Natal não é um dia só, você faz ser Natal todos os dias do ano, se assim se propor. Fomos para Joanópolis, e completamente diferente das nossas experiências, dividimos uma casa com minha família e todos os agregados, lógico.

Read More

Classificação: Lugares especiais

Sabe casa de vó? Com tudo o que você tem direito? Aconchego, carinho, comida gostosa (e bota comida boa nisso, só não nos culpem pelos quilos a mais adquiridos, que você certamente irá ganhar), o cachorro (no caso,a rottweiler mais doce que nós conhecemos, a Tigresa), e olha que particularmente, nós não somos lá muito fãs de cachorro, que nos recebe como se fôssemos de casa mesmo, e saudades depois que você vai embora? Aqui tem tudo isso, aliado a lugares fantásticos, e o melhor, você não precisa se matar de andar para chegar nas cachoeiras.

Read More

 

Classificação: lugares especiais
Descobrimos este lugar através do site os mochileiros (http://www.mochileiros.com/), que gostamos de consultar de vez em quando, quando “precisamos” descobrir novos lugares. Estivemos duas vezes, em 2007 e 2008, com metade da nossa ogroturminha em cada uma das visitas.
Decidimos, depois de pegar muita chuva num Carnaval, em 2004, quando fomos para Aiuruoca e ficamos 3 dias dentro de um quarto, decidimos nesta época do ano, quando chove lá para aquelas bandas de Minas, descer para a Região Sul (ou o mais para o sul que a gente puder).
Ficamos na Pousada Serra do Pirahy, http://www.pousadaserradopirai.com.br/, do Emerson e da Regina. ( Aliás, queridos e incansáveis ogroamigos, fizemos o contato já e estamos voltando para lá de novo, no Carnaval de 2010. Para quem já conhece e para quem ainda não, que tal nos acompanhar novamente? )

Read More