Retrospectiva 2021

Depois da última retrospectiva, em abril do ano passado, é bom a gente dar uma atualizadinha nas coisas que andam acontecendo na nossa vidinha normal. 

Vida doméstica

Estamos trabalhando da mesma forma, não houveram mudanças nesse sentido no trabalho.  Quer dizer, mais ou menos….

João continua home office, mas trocou de local de trabalho (again), em setembro de 2021. Uma empresa que ele trabalhou há 6 anos atrás e foi demitido na ocasião. Voltou para a mesma organização, mas com funções e condições bem diferentes de quando foi dispensado. Engraçado (e um choque) do que era oferecido na época e como o mundo estava há 6 anos. Benefícios, concessões e modos de pensar e trabalhar completamente diferentes. 

A diferença este ano é que Júlia se formou. Começou lá em Sergipe e terminou a graduação por aqui, por conta da pandemia. Entregou o TCC em novembro deste ano e está já no processo de finalização. 

A m* toda é que a área não emprega bem, Arqueologia ainda é bem incipiente no Brasil e tem ainda por cima a pandemia que atrapalhou a vida do mundo inteiro. 

E enquanto a carreira não engata, vai tentando projetos alternativos. 

Uma outra mudança em relação à saúde:

Estou pela primeira vez na vida seguindo uma dieta receitada direitinho por uma nutricionista. A melhor nutricionista que eu conheço, de verdade, que é a minha irmã. Por um probleminha que eu tive no exame de rotina e de quebra, o Ogro também entrou na dieta. Volde se descobriu diabético em novembro e Júlia acabou entrando neste turbilhão também. 

Mudamos dessa forma a alimentação da família inteira

Foto com salada colorida com vários tipos de legumes e verduras

Vai uma saladinha básica aí também??

Trabalho 

Já contei, lá no post da retrospectiva de abril, que eu mudei de local de trabalho. Gente!!! Já contabilizo um ano nesse novo lugar, novo processo, novas tarefas e o melhor de tudo!!

 Conhecer gente nova e reencontrar pessoas que já conhecia, e que já trabalharam comigo. 

Mas o melhor, o melhor mesmo desse novo lugar é trabalhar com pessoas mais velhas. A pessoa mais nova do lugar tem 40 anos. Uma equipe pequena, somente 10 pessoas.  É tão libertador poder trabalhar com pessoas mais velhas e que não  precisam mais provar nada para ninguém e que falam o que vêm à cabeça. Não têm jogos de poder, crises de egos e auto afirmação do povo de 35 anos que ainda acha que trabalho é a única função e objetivo de vida. Estou falando só do meu pequeno círculo de trabalho. Das 10 pessoas. 

Causou uma certa estranheza no começo, mas confesso que é (por enquanto) uma diversão ir trabalhar todos os dias.

Ou… é aquilo…. como minha perspectiva também mudou, não tenho nem de longe o stress que tinha quando atendia 120 pessoas por dia no balcão de uma farmácia de um posto de saúde. 

E (de novo, como sempre falo) é uma coisa desumana as condições a que meus colegas são submetidos nesta função. E que infelizmente está cada dia pior e longe de melhorar… muito pelo contrário. Infelizmente….

Não venham me dizer de sensação de dever cumprido, porque no final do dia você  só consegue  se sentir derrotado, acabado e impotente. 

Cansaço… muito cansaço.. é tudo o que você consegue sentir…

Aquele papo pós formatura ou começo de carreira, de engajamento, de satisfação, de plenitude e de servir ao próximo ficam a quilômetros de distância. Coisa do milênio passado… 

Gratiluz aqui tá bem longe do mundo real. 

Outra coisa que rolou nesse ano, para o Ogro, foi a primeira experiência de co-working,onde conto tudo aqui.

cachoeira com degraus grandes, sob vegetação

Cachoeira da Escada, no Sítio Begalke,em Benedito Novo-Vale Europeu-SC

Viagens

Começamos o ano voltando ao nosso querido Vale Europeu, e o resultado disto foi um super post, o Guia Ecoturístico do Vale Europeu, se você quiser dar uma olhadinha e precisar para fazer seu planejamento à localidade.

Fizemos “um acordo” digamos com os nossos compadres Thiago e Liz e nos prometemos viajar ou dar uma escapadinha a cada dois meses. 

Cumprimos quase à risca este combinado. 

Viajamos em maio para Munhoz,  em julho fomos para Santa Cruz da Conceição, uma descoberta por causa da hospedagem pelo Airbnb que o compadre garimpou. Voltamos novamente para a mesma cidade de tão gostoso que foi em setembro e fechamos o ano com o retorno para Munhoz. 

Blog

Consegui depois de um processo gestacional de 4 anos, publicar o E-book sobre a cidade de Munhoz, parceria minha com a antiga Secretária de Turismo da cidade, e hoje, minha amiga Elisabeth Fontanella 

Depois do Curso de Escrita Criativa, tentei montar ainda um calendário editorial, parte de brinde que recebemos e estou tentando seguir, inclusive com calendário de posts nas mídias sociais. 

 

Desenvolvimento pessoal

Curso de Escrita Criativa

Eu fiz o curso de Escrita Criativa com a fabulosa Silvia Oliveira do site Matraqueando mestre e guru de muito tempo.

Além da referência como o blog de viagem, claro admirei sempre o trabalho desta grande profissional e tenho orgulho de falar que acabei  ficando mais próxima dela.  Acompanho toda a jornada da Silvia no crescimento do seu trabalho e como escritora acho formidável e muito gostoso o jeito que ela escreve, então quando surgiu a oportunidade do curso me inscrevi sem titubear.

Isso tomou bastante meu tempo de agosto até novembro, mas principalmente revirou minha cabeça do avesso e recomendo para todos. 

O curso vai muito além do que se espera e não fala apenas sobre como escrever melhor, mas eu diria até que é um processo de quase coaching apesar de odiar a palavra e acredito que ela mesma não deva gostar de ser reconhecida como tal. 

Essa jornada para mim foi transformadora e um processo de análise de introspecção e de reflexão bem grande.

Mural em parede com mar verde e azul e montanha distante ao fundo

Meu primeiro wall mural fora de casa. Ainda não finalizado nesta foto.

Artes

Comecei com uma gracinha também e fiz a casa da minha irmã caçula de cobaia para o meu processo de pintura de parede.Não ficou exatamente do jeito que eu gostaria, mas pode ser mais um novo ofício.  Quem sabe…

Depois do curso de Escrita Criativa achei uns vídeos de um artista, o BFrema , Bruno Freitas Martins com tutoriais sobre pintura em aquarela. 

Comecei com a brincadeira mais ou menos no começo do ano, mas estava batendo cabeça, vendo vídeos rápidos em Pinterest, mas não conseguia evoluir. Com BFrema, parece que comecei a destravar. 

Preciso estudar um pouquinho mais a fundo. 

Meu esboço de bananas em aquarela

Vou contar que fui pesquisar o artista a fundo, para achar o site oficial e tals para colocar aqui e descobri algumas coisas: o nome real dele, (só conhecia a alcunha artística) e que ele também foi aluno do grande Gilberto Geraldo.

Comecei a estudar arte com ele, nos idos de 1993 mais ou menos, com 25 anos, no bairro da Penha. Gilberto Geraldo, é um dos poucos artistas estrangeiros aceitos como membro da Associação de Artistas Russos de São Petesburgo. 

De novo… coincidências não existem….

Mundo cripto

Fui introduzida neste whole new world por uma amiguinha no local de trabalho novo. A querida Elisângela. 

Ela tem me falado isto, desde o nosso encontro, conforme a amizade ia crescendo e tentamos,eu e João, mas sempre batendo cabeça…

Até que enfiei na cabeça que não era possível não conseguir fazer isso e fiz minha primeira compra há um mês, praticamente.

Estou lendo artigos e vendo vídeos (ahhhh!!! o que o YouTube não resolve) mas ainda beeeem no começo. 

Como ela diz, cada um com sua droga. 

João vê ações, dona Terezinha com o jogo do bicho e nós com as criptos…

Duas bicicletas no chão, no meio fio da rua em asfalto

Nossa incursão no novo mundo das bikes

Lazer

Começamos a nos aventurar por um novo mundo, o universo bike, onde conto tudo neste post aqui.

A coisa vai indo aos pouquinhos, atualmente a gente usa mais como lazer pelo bairro mesmo, o que, segundo a Júlia, dá uma boa desestressada de vez em quando. 

Os canais de streaming, foram uma grande fonte de lazer neste ano. 

Assim, Netflix, Amazon, HBO e Disney fizeram nossa diversão por aqui. 

Conseguimos, finalmente, voltar à telona este ano. 

Não pisávamos num shopping desde o começo da pandemia, praticamente e foi uma glória (principalmente para mim e para o Ogro. Júlia não curte muito, estranhamente) voltar ao ambiente do escurinho do cinema. 

Bom… termino por aqui essa satisfação à sociedade, como diz meu compadre Thiago….

E esperando que 2022 venha mais leve, mais suave e com novas descobertas.

Feliz Ano Novo, pessoas!!!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *