Pastelaria Senhor Miyagui

#shortpost

Encontramos essa pastelaria/lanchonete meio que por acaso numa das nossas passadas pelo centro de São Paulo. 

Foi nossa primeira saída pós confinamento COVID 19, tirando o mercado e o trabalho, saindo em locais públicos. 

Passamos primeiro pela Galeria do Rock, que estava com “protocolos’ com medição de temperatura pelos seguranças e álcool gel espalhados nos tótens. Não estava muito cheio, mas digo que não estava tão vazio assim….tentávamos nos afastar de lojas muito cheias ou dos grupos grandes de pessoas. 

Depois passamos na Rua 7 de Abril, ver acessórios para a máquina que eu consegui quebrar em uma queda….

Mulher oriental com máscara, sentada em balcão de madeira. Atrás, flores em branco e rosa decoram a área de refeição, com mesas e cadeiras

O local , Pastelaria do Senhor Miyagui bem vazio e com um bom distanciamento social

Na verdade, estávamos indo no nosso vegetariano preferido, o Apfel, mas vimos que o local ainda não estava aberto para consumo, só para delivery (por conta da pandemia) e começamos a procurar um local com um ambiente mais aberto.

Passamos “filmando” os locais mais abertos, possíveis de comermos e escolhemos este.

Foi uma grata surpresa. 

Escolhemos o yakisoba misto, um médio (para eu e João) e um grande (para Júlia e Chico). Peguei um pastel de carne a título de “experimentação” x gula mesmo…

O médio nós pagamos R$ 18,00 e o grande R$ 23,00. Foi bem suficiente para nós. O pastel R$ 6,50.

Yakissoba em vasilha de isopor do lado direito. Ao lado, pastel

O kit gula da Pastelaria do Senhor Miyagui. Pastel + Yakissoba

Escolhemos comer no balcão, bem perto da entrada, onde todos ficam com um distanciamento de mais ou menos 1,0 m. Existem mesas lá no fundo, mas achamos que a “exposição” poderia ser maior, afinal poderíamos ficar mais vulneráveis. 

O yakissoba vem com a textura dos legumes certinha, quase crocante, não aquela coisa molóide que encontramos às vezes. O macarrão surpreendeu. Veio frito levemente, com as pontinhas crocantes, uma delícia! O molho foi um pouquinho mais salgado que o meu gosto particular, mas estava bom também. 

O local é amplo e você pode comer distanciado dos outros fregueses, na Pastelaria do Sr. Miyagui

O pastel compartilhamos um bocado cada um e também é bom. Massa fresca, crocante e bem recheado, com a carne moída soltinha e bem temperada.

Fica mais uma opção de onde comer/beber no centro de São Paulo. 

Tentamos passar depois no Justino (chamado carinhosamente assim, o João Justino das jóias na rua “dos ouro”, lá na Rua Barão de Paranapiacaba, nº 64). 

Para quando você for

Endereço:

Rua Marconi, 35 – República, São Paulo – SP, 01047-020

Horário: 

domingo Fechado

segunda-feira 0900-18:15

terça-feira 09:00–18:15

quarta-feira 09:00–19:30

quinta-feira 09:00–18:15

sexta-feira 09:00–18:15

sábado 09:00–15:00

Confira os horários e dias de funcionamento quando você for

Alguns locais que costumamos visitar (e roteiros) que fazemos quando viemos para essas bandas (que aliás, A.D.O.R.A.M.O.S!!!!!!!!!!). Achamos muito mais legal andar pelo centro do que pelos shoppings.

Do lado da Praça da República

-Galeria do Rock (para bater perna mesmo ou buscar suplementos como tinta para tatuagens, camisetas de banda, piercings) 

-Galerias da Rua Sete de Abril, para pegar acessórios para máquinas fotográficas;

-Teatro Municipal (um dos meus programas favoritos!!!! para apreciar boa música e ver a arquitetura linda deste local histórico)

Para comer: Apfel e agora esta pastelaria Senhor Miyagui

Atravessando o Viaduto do Chá e passando para o lado da Praça da Sé:

-Uma passadinha na matriz da loja Daisô Japan

-Aproveita e passa na sucursal coreana (mais bonita e mais arrumada) do ladinho

-João Justino Jóias (para comprar um presente -até para você mesma!!)

-Cripta da Catedral da Sé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *