Ideias para sua quarentena COVID 19

Selecionei aqui alguns links, programas e ideias em geral que ouvi enquanto estive em quarentena entre o meio dos meses de março e abril durante este período.

Como blog de viagem, não deu para produzir conteúdo (obviamente) falando sobre um novo lugar visitado.

Mas deu um tempinho para ler coisas bem interessantes, novas vertentes, novos posicionamentos e como podemos nos preparar para o que todos mais esperam… quando tudo isso acabar….dentro do nicho de blogs de viagem, mas acredito que pode ser extrapolado para branding e criação de conteúdo.

Parece um tempo distante, incerto e que nunca vai chegar…o amanhã nunca chega, né???

Ué…. é a própria definição do futuro não é mesmo?????

Como dizemos aqui em casa, ações e posicionamentos que tomamos agora que irão definir nosso futuro.

O que ler e ouvir

YouPix 

A YOUPIX é uma consultora de negócios para influência e comunicação digital. Bia Granja, fundadora da plataforma já é lenda e conheci num dos eventos da ABBV .

A plataforma é sempre, sempre, antenada (é o mínimo que eu posso dizer-e encontrar palavras para descrever) e um norte para criadores. Sim…. admito hoje em dia que não deixo de ser um…. e dá um refresh, traz novos ares, novas ideias e provocações. 

Olha que artigo supimpa, para você ter um aperitivo do que eu estou falando:

https://medium.youpix.com.br/%C3%A9-o-fim-da-influ%C3%AAncia-como-a-conhecemos-d4a5ebbab69c

Você pode baixar gratuitamente (SIM!!!! É de grátis!!!!!) esta pesquisa que a YouPix fez, junto com a Brunch, uma pesquisa bem (BEEEEM) legal sobre Marketing de Influência em tempos de COVID 19:

http://youpixhub.rds.land/coronavirus-marketinginfluencia

Essa pesquisa mostra como as marcas estão (se não estão deveriam) mudar sua estratégia nesse período… e tem gente que está se reinventando e investiram tempo e dinheiro para se adequar (os casos já clássicos da Magazine Luiza, da Ambev e do Burger King, da Leroy Merlin) e tem aquelas tipo #tônemaí…

E um outro sobre o que esperar de 2020:

https://medium.youpix.com.br/o-que-vem-em-2020-f39ff0b3f9d2

E tem mais um montão de artigos bacanas por lá. Dá uma olhadinha. 

The Brief 

Negócios em Tecnologia: o que você precisa saber: Mercado, startups, carreira, soluções de TI – o que você precisa saber, da maneira que você quer ler.

Gosto das Newsletters que você assina para chegar no seu e-mail. 

Podcasts

CBN Professional: 132- Hora Bar: Coronavírus, Home Office e o Algoritmo dos campeões: https://open.spotify.com/episode/5RGj2S2xnIrc4rKJxBkAbA?si=Rhw1LrB5SOOjEdyrtWPDJA

-Bom para conhecer sobre Michael Sandel, que a Wikipedia  me contou um pouquinho sobre quem é: “Michael J. Sandel (Minneapolis, 5 de março de 1953) é um filósofo, escritor, professor universitário, ensaísta, conferencista e palestrante estadunidense,[1] que ficou reconhecido internacionalmente pelo seus livros Justiça: O que é fazer a coisa certa (2009) e Liberalismo e os limites da Justiça (1982). Seu mais recente livro chama-se O que o dinheiro não compra – os limites morais do mercado (2012).”. 

Daquilo que eu citei lá em cima do YouPix, onde as empresas que se posicionaram de forma diferente, mais empática, mais solidária em relação às outras “E daí???-O que você quer que eu faça” não é opção, certo?  Temos exemplos bem bacanas onde podemos nos espelhar. 

Entendo que de alguma maneira, para um público de 1 pessoa ou de 1.000 pessoas, todo creator tem que se posicionar agora. Não dá para ficar isentão de tudo isso que está acontecendo. 

  Elenco aqui alguns exemplos de como o mundo e o mercado estão se movimentando em torno disso tudo. E você??? Como está se posicionando e preparando???

Empresas

-Parceria inédita entre Apple e Google

https://techcrunch.com/2020/04/13/apple-google-coronavirus-tracing/?ct=t%28News+TB+%23669%29

Parceiros Promo

O programa de afiliados da Seguros Promo e Passagens Promo que fazemos parte. Além de oferecerem esta parceria com um bom comissionamento e bom material para divulgação sempre têm novidades e ações para que cresçamos juntos. 

-Banners Fique em Casa

-Aulas on line gratuitas para ficar por dentro das melhores estratégias de marketing digital.

São 4 videoaulas incríveis para você aprender mais sobre SEO, palavras-chave, marketing de conteúdo e copy.

Musement

Uma plataforma online de reserva de excursões, ingressos e experiências para atrações em todo o mundo.

Criaram um livro para colorir, composto de 20 monumentos emblemáticos espalhados por 20 cidades ao redor do mundo. Das aldeias costeiras nos penhascos da Itália em Cinque Terre passando pela inconfundível Torre Eiffel em Paris e chegando ao majestoso Túmulo de Humayun em Délhi.

Sebrae 

Em parceria com a ABNT liberaram as Normas da ISO 21101,  que define requisitos de segurança para turismo de aventura.

Eu tentei baixar, mas como precisa ter CNPJ não consegui. Mas fica a dica. 

É um instrumento valioso para implementar o turismo de aventura em qualquer localidade. 

Apesar do cenário atual não estar nada favorável para as viagens, o pessoal está se aprimorando, se atualizando e se preparando quando tudo isto passar. 

 Esse link aqui embaixo, mostra não só o link para a lei da ISO em si, mas no final do caderninho, todas as leis formuladas para cada atividade, digamos assim. Veja a revistinha até o final, e tem links para arvorismo, técnicas verticais e condutores, por exemplo. 

https://issuu.com/abnt/docs/turismo_aventura

Esse debaixo, acho que é um norte, para começar a se estruturar: 

https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/norma-tecnica-define-requisitos-de-seguranca-para-turismo-de-aventura,f92ec6c994746510VgnVCM1000004c00210aRCRD

E esse aqui é o catálogo da ABNT, com a lei, propriamente dita:

https://www.abntcatalogo.com.br/sebrae/norma.aspx?ID=326146#

Artigos como a pandemia pode mudar as viagens

Nossas viagens pós-coronavírus

Previsões para viagens em 2020

Como o COVID matou o turismo no Brasil

 

E encerro esse post com um comentário que fiz no Grupo do Viagens  em Família que aliás tem ótimos artigos sobre viagens que os participantes vão colocando) quando uma das participantes pergunta:

 “ Sempre leio as pessoas falando que o turismo nunca mais será como antes. O que isso significa isso pra vcs ?”

 que é o que eu penso e espero sobre quando tudo isso terminar: 

“Andei pensando (e ouvindo e lendo algumas coisas sobre isso, principalmente no meu mundo, que é mais ligado ao Ecoturismo) neste tempo… demorei para responder, mas o que eu penso:… concordo com todos os quesitos em relação à: segurança, higiene, medidas econômicas e que todos serão sim, afetados depois disso tudo. Não tem como ser diferente. À despeito de teorias catastróficas ou conspiratórias, sou também da área da saúde e vejo bem de perto (e com olhos técnicos) muita coisa que tem sido feita e dita. Penso (e gostaria que fosse verdade esse pensamento), que o turismo local será mais forte. O turismo local, aquele que está mais perto de casa, aquela cidadezinha vizinha mesmo. E o turismo nacional mais valorizado. Quantos aqui no grupo mal conhecem o Brasil e conhecem o exterior???? Acredito que uma boa parcela. E isso não é crítica não… é uma percepção. Primeiro pela questão econômica. Todos sairemos de uma forma ou outra impactados depois disso. Todos (eu acho) teremos medo de uma viagem internacional. Pelo menos nesse começo. E tem a alta do dólar e tudo o mais. E depois (meu nicho) acho que o turismo na Natureza seja mais buscado. Penso que as pessoas tenderão a repensar suas prioridades, seu meio de vida (sei lá, sou meio sonhadora) e pensar em se conectar ou se reconectar de outra forma. Acredito numa base de turismo mais responsável, menos predatória, com ênfase no crescimento da comunidade local, fomentando o turismo local. Aquelas coisas de turismo com animais, degradação do ambiente a qualquer custo, hordas de turistas e turismo massificado espero que seja repensado. E principalmente por nós (meu caso) que vamos buscar nas viagens na Natureza um escape. Pensar se aquele lugar que eu estou visitando oferece condições básicas para quem está me recebendo , se o turismo naquele local foi coordenado e pensado e estruturado para que todos crescessem em conjunto, se foi pensado num plano de manejo para que nós, os turistas entrando lá, não causasse uma degradação ambiental desastrosa e por aí vai… estou falando em Natureza, mas tudo em turismo poderia (e deveria) ser pensado assim. E penso que está em nós mudar essas coisas que gostaríamos. É tempo de espera. E de reflexão, para que consigamos sair de tudo isso melhores. Para nós, nossas famílias e para o mundo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *