Parques Estaduais (municipais e outros) em São Paulo

Este é mais um daqueles “posts encomendados” que dão um trabalho danado, mas eu adoro!!!

Por que eu não tinha pensado nisso antes???

A conversa: 

“-Queria fazer uma programação de parques estaduais pertinho de SP que dê para visitar nos finais de semana. Vcs já fizeram algo assim?

-Tipo… dormir no local ou os que estão perto da cidade??

-Acho legal começar com parques de bate-volta e depois, quem sabe, esses de dormir e voltar só no domingo. Brasil tão gigante e eu conheço muito pouco.”

Vou dividir então, desta forma, conforme o pedido… começando com os que estão perto da cidade, podendo fazer um bate e volta e depois estendendo os dias…

Como a gente organiza as coisas tecnicamente de vez em quando, vamos elencar aqui um glossário, um beabá básico, que (confesso!!!!) nem eu sabia existir: 

Retirando daqui: 

https://www.umdianoparque.net/?utm_campaign=dia_no_parque_-cadastrados&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

…”No país com a maior biodiversidade do mundo, o patrimônio natural é protegido por meio de Unidades de Conservação. São áreas legalmente instituídas pelo governo federal, estadual ou municipal como espaços para proteger e conservar espécies da fauna, da flora, polinizadores, nascentes e lugares de beleza cênica.

​As Unidades de Conservação são divididas em dois grupos: as de Proteção Integral e as de Uso Sustentável. As de Proteção Integral permitem o uso somente indireto de seus recursos naturais, como o ecoturismo e pesquisa. Já as de Uso Sustentável admitem a presença de moradores e o uso de recursos naturais de forma racional e de acordo com regras previamente estabelecidas.”…

Outras classificações, a título de informação (eu também não conhecia todas as denominações) 

https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/fundacaoflorestal/unidades-de-conservacao/

A lista é imensa!!! Muitos Parques aqui a gente ouviu falar, outras a gente já visitou, outras nem tinha ideia que existia, mas não consigo detalhar todos, lógico… mas fica aqui como uma grande tarefa (e por que não, uma imensa bucket list a visitar). 

Aqui, o Guia de Áreas Protegidas, do Governo do Estado de São Paulo: 

https://guiadeareasprotegidas.sp.gov.br/, com todos os Parques, Reservas e Núcleos para você se aventurar. 

Parque Estadual da Serra da Cantareira- Núcleo Engordador

A lista dos Parques Estaduais, para você ter uma ideia:

PE

Parque Estadual

Vou fazer um filtro, bem pessoal, do que a gente acha interessante, pela estrutura e diversidade das atrações oferecidas, por termos lido, ouvido falar, dentro da comunidade de trilheiros ou que a gente já visitou. 

Topo de cadeias de montanhas, com nuvens abaixo dos topos. Luz alaranjada e lilás por trás da cadeia de montanhas.

Amanhecer no Parque Estadual de Intervales- SP

Espero poder ir implementando aos poucos, conforme a visita for ocorrendo a novos locais.

⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸⇸

   Planeje sua viagem com a gente

   -Reserve sua hospedagem no Booking  

   -Reserve seu seguro viagem na Seguros Promo 

   -Alugue seu carro com a Rental Cars

⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷⇷

Passeios bate e volta (de um dia, partindo de São Paulo)

Retirando deste link aqui http://www.cidadedesaopaulo.com/ecoturismo/bemvindo/apa-e-uc/?lang=pt, porque a gente não conhece. O site é auto explicativo. Você encontra dicas de como e onde agendar o seu roteiro, com telefones e contatos. 

Mas repito: a gente ainda não testou (mas uma ótima pedida para tirar esses dois “fantasmas” que nos assombram, a APA Capivari- Monos e Bororé Colônia. Já tentamos ir por conta umas duas vezes. E nunca conseguimos chegar por conta. 

Para quem não é de São Paulo, fica o alerta. É uma região afastada, periférica e não muito segura. Programe-se antes. 

Parques Naturais Municipais (PNM)

Parques Naturais Municipais (PNMs) são Unidades de Conservação (UC) de Proteção Integral. Visam a preservação da natureza, permitindo apenas o uso indireto de seus recursos naturais.

Parque Natural Municipal da Cratera de Colônia 

A cratera, no bairro de Co­lônia, é resultado de um fe­nômeno astronômico. Con­forme estudo publicado em 2013 e reconhecido pelo Planetary and Space Scien­ce Centre, a enorme crate­ra foi formada pelo impacto de um corpo celeste com a Terra. A idade de formação é imprecisa, mas estima-se que tenha ocorrido a partir de 36 milhões de anos.

Tem 3,6 km de diâmetro e uma camada de sedimentos com cerca de 300 m de profundidade, que guardam indícios do clima passado do sítio São Paulo indicado pelos polens da ve­getação soterrada, conferin­do a ela importância cultural, histórica e científica. A crate­ra foi descoberta por meio da análise de fotos aéreas em 1961. Em 2003, foi tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueo­lógico, Artístico e Turístico – Condephaat – e reconhecida em 2009 como Monumento Geológico pelo Conselho Es­tadual de Monumentos Geo­lógicos.

Em 2007, para pro­teção da área, foi criado no interior da cratera o Parque Natural Municipal da Cratera de Colônia, com 53 hectares. No entanto, o local não está aberto à visitação.

Parque Natural Municipal Bororé

Tem 170 hectares e está nos limites da Subprefeitura de Capela do Socorro, na Ilha do Bororé. Possui alta relevância ecológica para a região, pois está numa faixa de transição entre trechos urbanos do distrito do Grajaú e áreas mais preservadas. É formado, predominantemente, por fragmentos de floresta Latifoliada Ombrófila Densa e possui clima Tropical Atlântico Superúmido.

Parque Natural Municipal Itaim

Tem 479 hectares e também está localizado nos limites da Subprefeitura Parelheiros, no bairro do Itaim. Está nos limites de um antigo bairro rural, que lhe emprestou o nome. A partir da década de 1990 uma série de loteamentos surgiu na região (Jardim São Norberto, Santa Fé, Papai Noel, São Nicolau Jardim Almeida) ameaçando os fragmentos de Mata Atlântica. O Parque possui alta relevância ecológica pois está localizado numa faixa de transição entre a frente de expansão urbana de Parelheiros e as áreas de mata preservada.

Parque Natural Municipal Varginha

Tem 338 hectares e está localizado no bairro do Varginha no distrito do Grajaú, que na última década apresentou os mais elevados índices de crescimento populacional e área construída do município. O avanço intenso da urbanização se deve a uma série de loteamentos (Jardim Marilda, Jardim Varginha, Chácara Santo Amaro e Chácara do Sol) que se multiplicam especialmente a partir da década de 1990.

Parque Natural Municipal Jaceguava

Com 276 hectares é o único desses parques localizado fora dos limites da APA Bororé-Colônia. Situado nos limites da Subprefeitura de Parelheiros, no bairro do Jaceguava, está a cerca de 30 quilômetros do centro da cidade. 

Áreas de Proteção Ambiental (APAs)

Juntas, as APAs Capivari-Monos e Bororé-Colônia recobrem mais de 1/5 do território municipal. São Unidades de Conservação de Uso Sustentável que buscam compatibilizar a conservação da natureza com o desenvolvimento socioeconômico, disciplinando o uso dos recursos naturais e os processos de ocupação do solo. No processo de criação dessas áreas, mais do que impor restrições, buscou-se estabelecer estratégias para a gestão participativa dos territórios protegidos, envolvendo toda a diversidade de atores sociais e agentes políticos locais.

APA Capivari-Monos

A APA Capivari-Monos tem nas extensas áreas naturais a sua singularidade. Dentre seus atrativos turísticos estão: florestas preservadas, aldeias indígenas Guarani, os dois únicos rios de água cristalina da cidade de São Paulo e cachoeiras acessíveis por trilhas.

APA Bororé-Colônia

Na APA Bororé-Colônia, o patrimônio histórico e a própria represa Billings se destacam. O bairro do Bororé, um dos mais peculiares bairros do município de São Paulo, tem seu acesso principal por uma balsa que cruza a represa Billings, criando uma condição de isolamento que conferiu feição singular à paisagem: apesar de ser uma península, é conhecido como Ilha do Bororé. É ideal para observação de pássaros e para passeios de barco. Já o bairro de Colônia Paulista, fundado em 1829 com o nome de Colônia Alemã, é um dos mais antigos focos de colonização estrangeira do Brasil. Toda região tem alto potencial para turismo e lazer. O turismo ecológico, o cicloturismo, o turismo cultural e o turismo rural sustentável já figuram como atividades que podem gerar renda e contribuir para a sustentabilidade da região.

Parques Estaduais

   .PE Alberto Löfgren

Um clássico em São Paulo, todos conhecem como o Horto Florestal, na zona norte da cidade. 

Parque Estadual da Cantareira:
  • PE Cantareira

Uma das maiores florestas urbanas do mundo, dividido em quatro núcleos que abrangem  os municípios de São Paulo, Guarulhos, Mairiporã e Caieiras. 

  • PE Cantareira – Núcleo Águas Claras
  • PE Cantareira – Núcleo Cabuçu

Nossa experiência: https://oscaminhantes.com/2016/05/nucleo-cabucu.html

  • PE Cantareira – Núcleo Engordador

Nossa experiência: https://oscaminhantes.com/2019/08/nucleo-engordador-pq-estadual-da-cantareira.html

Fica a 16 km do centro da cidade de São Paulo. 

Trilha da Bica, do Pai Zé e do Silêncio. 

Flonas (Florestas Nacionais) 

  • Floresta Nacional de Ipanema 

Um passeio diferente, na região de Sorocaba, é uma reserva ecológica que abriga fazendas, prédios históricos e tem trilhas também. 

Nossa experiência: https://oscaminhantes.com/2011/04/floresta-nacional-de-ipanema.html

construção em forma de arco, no meio de vegetação com rio passando por baixo. A vegetação cobre toda a parte de cima da construção.

Parque Estadual Carlos Botelho-SP

Para um final de semana

(Passeios para um ou dois dias)

.PE Campos do Jordão

Dispensa apresentações, existe o lado chiquetê, no centro, com as compras e restaurantes, porém quando íamos para lá (já faz um tempinho que não passamos por lá), ficávamos dentro do Parque Estadual, onde existia uma hospedaria lá dentro, que infelizmente não existe mais. Roteiro básico para quem quer curtir o friozinho das montanhas. Fica a 185 km da cidade de São Paulo. 

Fizemos a Trilha dos Campos. 

.PE Ilha Anchieta

Fica a 248 km da cidade de São Paulo, no município de Ubatuba. 

Mais conhecido por ter abrigado o famoso presídio, tem o diferencial de ter costões rochosos e praias de águas cristalinas. Trilhas da Praia do Sul e do Saco Grande. 

Parque Estadual Serra do Mar

…”Criado em 1977 e ampliado em 2010, o Parque Estadual Serra do Mar (PESM) é a maior Unidade de Conservação de toda a Mata Atlântica. Seus 332 mil hectares protegem 25 municípios paulistas, conectando as florestas da Serra do Mar desde o Rio de Janeiro e Vale do Ribeira, até o litoral sul do estado”….

  • PE Serra do Mar – Núcleo Caraguatatuba

Foi o primeiro do Parque Estadual da Serra do Mar a ser implantado no litoral norte. As trilhas são fáceis de serem percorridas e levam a belas cachoeiras e piscinas naturais. Trilhas: Do Poção, do Jequitibá e dos Tropeiros. Fica a 185 km de São Paulo.

  • PE Serra do Mar – Núcleo Curucutu

Fica a 70 km do centro de São Paulo, abrange os municípios de São Paulo, Itanhaém, Mongaguá e Juquitiba.

Trilhas:  do Mirante, Capela Santa Rita de Cássia e  da Bica

  • PE Serra do Mar – Núcleo Itutinga-Pilões

O núcleo guarda tesouros históricos e arqueológicos como a primeira manifestação de arte rupestre no litoral paulista, as ruínas do primeiro povoado de Cubatão, a Usina de Itatinga em Bertioga e a Vila de Paranapiacaba em Santo André. Fica a 70 km de São Paulo. 

Trilhas: do Rio Pilões, do Rio Passariúva, Guariuma

  • PE Turístico do Alto Ribeira – Núcleo Caboclos
  • PE Turístico do Alto Ribeira – Núcleo Temimina

Para quem gosta ou quer começar  a se aventurar no mundo subterrâneo (ou até para aqueles que já são aficcionados), estes dois parques são obrigatórios. Fica a 330 km de São Paulo. 

Nossa experiência por aqui: 

https://oscaminhantes.com/2012/11/apiai-parte-tecnica.html

https://oscaminhantes.com/2012/11/apiai-nosso-roteiro.html

trem antigo na cor preta.

Passeio de Maria Fumaça em Passa Quatro- MG

Flonas (Florestas Nacionais) 

…”A Floresta Nacional (FLONA) de Passa Quatro está localizada no sul de Minas Gerais, no município de Passa Quatro.

Foi criada na década de 40 através do antigo Instituto Nacional do Pinho (INP). Sua área abrange 3,5 milhões de m², inseridos no Domínio da Mata Atlântica, integrando o Corredor Ecológico da Serra da Mantiqueira e o Mosaico de Unidades de Conservação da Serra da Mantiqueira.”…

É um passeio bem gostoso, mas não é uma área muito “selvagem” por dizer. 

Elencamos aqui por ser parte de outro tipo de área de proteção ambiental. 

Se estiver nessa área, a cidade de Passa Quatro por si só é bem atrativa, a cidade é gostosa, acolhedora e tem outros atrativos, como a gastronomia local, lojinhas de artesanato, cachoeiras e passeio de Maria Fumaça. Fica a 245 km de São Paulo. 

Nossos posts sobre Passa Quatro estão aqui: 

https://oscaminhantes.com/?s=passa+quatro&submit=Go

Para três ou quatro dias

.PE Campina do Encantado

Este parque sempre habitou a nossa wish list por ser inusitado. Nesse lugar o fogo brota do chão. As chamas azuladas iluminam o folclore local e compõem muitas lendas e mitos. Fica no município de Pariquera-Açú, distante 280 km da cidade de São Paulo. 

.PE Carlos Botelho

Fica no município de São Miguel Arcanjo, a 185 km de São Paulo. Nossa experiência: https://oscaminhantes.com/2011/05/sao-miguel-arcanjo-parque-estadual-carlos-botelho.html

  • PE Carlos Botelho – Núcleo São Miguel Arcanjo
  • PE Carlos Botelho – Núcleo Sete Barras

Já que você está nessas terras, aproveite e conheça também o Parque do Zizo https://oscaminhantes.com/2011/05/parque-do-zizo-sao-miguel-arcanjo.html, uma experiência diferente. 

.PE Ilha do Cardoso

Existe só o inconveniente da travessia de Cananéia para a Ilha, mas vale a pena. Uma das praias mais bonitas que já vimos, deserta, com areia branquinha e ainda o fato de ter outros passeios, de barco e trilhas também. Nós ficamos no Núcleo Marujá, bastante rústico e lá fizemos a visita à Cachoeira Grande e à Cachoeira da Laje, muito cansativa. Fica a 270 km de São Paulo. 

O outro Núcleo é o Perequê, mas não visitamos. Disseram ser mais perto para quem vem de Cananéia e mais organizado. 

.PE Ilhabela

Fica a 210 km da cidade de São Paulo. 

A Ilha é sempre bem vinda, tirando os borrachudos, lógico. Freqüentamos a ilha porque além das praias, com vários pontos de mergulho, existem trilhas e cachoeiras. O Parque Estadual de IIhabela tem boas cachoeiras dentro da trilha principal.

Nós fizemos a Trilha da Cachoeira Água Branca e da Cachoeira do Veloso. 

.PE Intervales

Intervales é nossa segunda casa. Frequentamos o Parque desde 2001 e quase todos os anos voltamos para “bater cartão”. Fica a 270 km de São Paulo. 

Nossas experiência: https://oscaminhantes.com/2010/11/parque-estadual-de-intervales.html    https://oscaminhantes.com/2017/06/parque-estadual-de-intervales-agonia-de-um-parque.html

  • PE Serra do Mar – Núcleo Cunha

Além de visitar a sede do Parque, aproveite também para conhecer a cidade de Cunha, bastante conhecida pelo seu apelo turístico por conta do seu artesanato em cerâmica e da gastronomia baseada na cultura do cogumelo shiitake. Fica a 230 km de São Paulo. 

Trilhas no Parque: Do Rio Bonito, Do Rio Paraibuna e Das Cachoeiras.

  • PE Serra do Mar – Núcleo Picinguaba

O núcleo tem 47.500 hectares, protegendo cinco  praias: Brava da Almada, Fazenda, Picinguaba, Cambury e Brava do Cambury. Além da riqueza natural, o núcleo tem, como uma de suas principais características, a presença de comunidades tradicionais como a Vila de Picinguaba, Cambury, Sertão da Fazenda e Sertão do Ubatumirim, onde ainda é possível vivenciar as culturas tradicionais caiçara e quilombola. Fica no município de Ubatuba, próximo à divisa com o Estado do Rio de Janeiro. Fica a 264 km de São Paulo. 

Trilhas: da Praia Brava da Almada, do Jatobá (Corisco) e Fluvial. 

Aproveite para conhecer a cidade de São Luís do Paraitinga. O centro histórico da cidade, construído nos séculos XVIII e XIX é composto por uma centena de casarões antigos em estilo colonial barroco, tombado pelo patrimônio histórico e cultural. Em maio acontece a Festa do Divino, com procissões religiosas, alegorias, danças e aproveite ainda para experimentar o afogado, um cozido típico da comunidade, delicioso!!  Fica a 210 km de São Paulo. 

Trilhas: Do Pirapitinga, do Rio Ipiranga e do Poço do Pito. 

Poço grande, aproximadamente 15 metros de largura, com água esverdeada e transparente. No fundo do leito do poço, pedras grandes.Ao fundo mata densa.

Poço formado pela Cachoeira do Travessão, no Parque Estadual Carlos Botelho-SP

Travessias

Parques Nacionais

http://www.icmbio.gov.br/portal/visitacao1/visite-os-parques

http://www.icmbio.gov.br/parnaserradabocaina/guia-do-visitante.html

PARQUE NACIONAL DA SERRA DA BOCAINA

…”O Parque Nacional da Serra da Bocaina, por sua dimensão e grande variação de altitude, apresenta variadas paisagens e diversos atrativos naturais como praias, piscinas naturais, rios, cachoeiras, picos e mirantes, sem contar a riqueza de flora e fauna, típica da Mata Atlântica.

IMPORTANTE

O parque não está consolidado em termos de visitação, por isso ainda não oferece prestação de serviços ao turista”…

No Parque Nacional da Serra da Bocaina é onde ocorre a clássica travessia da Trilha do Ouro, saindo de São José do Barreiro, em São Paulo, chegando à Mambucaba, no litoral do Rio de Janeiro, passando por alguns atrativos no seu percurso e pernoitando na casa dos moradores locais. São José do Barreiro fica a 280 km de São Paulo. 

-Cachoeira de Santo Izidro: Situada a 1,5 km da entrada principal do Parque (45 minutos de caminhada), é a cachoeira mais próxima da sede na região serrana. 

-Cachoeira das Posses tem acesso pela portaria do parque em São José do Barreiro, a aproximadamente 8 km de distância, percorridos em 3 horas e meia de caminhada 

-Cachoeira do Veado: Fica a 20 km da portaria principal do Parque e é a mais famosa sendo parada obrigatória para visitantes que fazem a Trilha do Ouro. São duas quedas de mais de 100 metros e fica a dois dias de caminhada, pela Trilha do Ouro, num dos locais mais preservados do Parque. 

Nossos posts desta travessia, que fizemos em 2012 estão aqui: 

http://oscaminhantes.com/category/trilha-do-ouro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *