Empreendedorismo- Porque ele pode não dar certo

Ou….

A libertação do seu negócio NÃO TER que dar certo

Em tempos de empreendedorismo e start ups dominando o cenário da economia e dos negócios atuais, todo ser humano pensante e minimamente informado sente-se incomodado com a própria inércia e falta de iniciativa.

Ou só eu me sinto assim?

O fato é que sim, sou absolutamente a favor da multidisciplinaridade, do lado B, cada vez mais. 

Foi por causa do meu lado B e das minhas outras atividades que não mergulhei em depressão agora, no finalzinho da antiga chamada “vida produtiva”.

Mas… (o incômodo mas….) com tanta gente ousando e empreendendo seus negócios atualmente, isto não foi o nosso “treinamento” ou a nossa criação. 

Longe de culparmos a criação ou os nossos pais ou a sociedade. Fomos nós que escolhemos o padrão das nossas vidas.

Escolhemos ter uma formação superior. Escolhemos casar. Escolhemos ter filhos. Escolhemos ter uma propriedade. Escolhemos ter uma profissão formal e um emprego razoavelmente estável. 

Eu sei. Mea culpa. Sou velha. Coisa da gente do milênio passado.  

Mas como eu disse, coisa quase impensável nos dias de hoje e demodê, nós escolhemos esse caminho. 

E porque tínhamos escolhido principalmente ter filhos, não poderíamos (pelo menos dentro dos nossos valores) jogar a responsabilidade na costa dos outros.

Nem dos pais, dos amigos, dos irmãos e principalmente do (a) filho (a).

Bem vindos ao mundo real. 

Acho lindo aquele sujeito mega empreendedor, que tenta, tenta e uma hora estoura com seu negócio.

E quebra a banca e vira case de sucesso que vai figurar nas palestras dos empreendedores e ser convidado ilustre. 

E vai virar coach. 

Ahhhh!!!! E essa nova onda de virar coach? Qualquer um (com algumas ressalvas) vira coach hoje em dia. Tenho infelizmente meus preconceitos. Lembre, para os novos padrões (depois discuto isso em outro post) sou velha!!! https://oscaminhantes.com/2019/09/50envelhecer-e-bom.html

Como um sujeito de  25 anos de idade vai virar coach? Sem ter passado por (pelo menos uma vez na vida) emprego, trabalho formal, ter que colocar comida na mesa e criar um filho? Sem ter (ou ter em algum momento da vida) um relacionamento? Cachorro e gato não valem, porque não falam. E não reclamam e não argumentam e não fazem mimimi….

Não consigo sinceramente entender….

Adoro uma página (e similares) que minha chefe me mostrou esses dias, que é o Coach do Fracasso. Ou o Coach da Depressão… por aí vai.

Rio muito, porque apesar de cruel para algumas pessoas é real.

Não aguento mais tirinhas motivacionais do tipo “Tudo vai dar certo no final!!!”

Porque cara, não vai… você pode sim quebrar a cara. No começo, no meio ou no fim. Uma vez, duas vezes, até que de tanto insistir, pode dar certo. Ou não. 

Ter um emprego fixo, apesar de não morrer de amores por ele (sim, isso já é coisa do passado, os velhos navios já foram queimados) garantiu minha sobrevivência, deixou o Ogro se aventurar e procurar novas estruturas de trabalho e se reinventar. Garantiu a segurança para a Júlia sim, escolher fazer o que realmente gostaria de estudar (pelo menos a gente acha né).

E me deu a liberdade de começar com um bloghitcho de forma caseira, sem pressão, sem ter que ganhar dinheiro obrigatoriamente.

Porque como eu nunca investi meu tempo, meu esforço e nunca encarei como “trabalho”, não rende o que eu gostaria que rendesse em termos financeiros. 

Talvez seja uma visão simplista (sim ou com certeza???) para você, que quer ser um case de sucesso, mas foi a minha realidade. 

E agora, chegando a minha aposentadoria, nova página virada, com o dinheirinho fixo garantido que vai chegar eu tenha uma oportunidade de um recomeço.

Veremos!!!!!

2 Comments on “Empreendedorismo- Porque ele pode não dar certo

  1. Sua visão não tem nada de simplista! Muito pelo contrário, a lucidez transparece! Empreender muitas vezes é alternativa ao desemprego. Sem garantias de sucesso ou rentabilidade. E vou tocando a vida pós Burnout de TI, lá no restaurante!

    • Olá querido amigo!
      Obrigada pela leitura e pelo comentário!
      Pois é, tenho medo das minhas colocações um tanto quanto Ogras de vez em quando, mas depois de meio século de vida me coloquei no “direito” de poder falar o que eu penso, sem muitos melindres.
      Escrevi isso justamente porque estas visões mirabolantes e gente e empresas que prometem milagres e fortunas em questão de meses têm me incomodado profundamente.
      Sabemos que a vida real não é assim.
      E sim, justamente isso. Empreender acaba se tornando a única opção viável/possível em certas épocas da vida.
      Li uma tirinha esses dias em que a pessoa falava que a melhor motivação na vida era a fome… acho que é por aí mesmo.
      E sim, já experimentei e o seu trabalho lá no restaurante já pode ser considerado um case de sucesso!!!!
      Beijos, meu amigo!!!
      Marcia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *