Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Lake Louise

O Lake Louise é junto com o Lake Moraine a atração que faz o Parque Nacional de Banff ser conhecido no mundo inteiro pelos lagos de cores que figuram no Instagram com as hashtags #nofilter, com verdes e azuis indescritíveis, sem filtro e sem photoshops.

Junto com os clichês que não tem como não deixar de falar quando descrevemos, com o lago azul turquesa, verde esmeralda, o azul profundo do céu, as montanhas emoldurando sua beleza, blablabla….

E igualmente com os clichês chegam as hordas e multidões de turistas. 

Parabéns, você também será mais um deles a se embasbacar com a beleza cênica do lugar. 

O nome é uma homenagem à quarta filha da rainha Vitória (que também emprestou nome à província). 

Lago em cor verde escuro.  com reflexo das montanhas como um espelho. Pequena árvore do lado direito. Do lado direito e esquerdo montanhas altas em rocha cinza. Ao fundo destas, montanha coberta com neve. Céu com nuvens esparsas e cinzentas.

Lake Louise, no Parque Nacional de Banff.

Acordamos tarde, estava menos pior que o primeiro dia no acampamento Lake Louise, quando visitamos o Johnston Canyon, mas ainda assim frio e chovendo leve. 

Já havíamos entendido que deveríamos chegar cedo para conseguir estacionar o carro. 

Mas, o estacionamento estava cheio, mesmo chegando mais cedo que no dia anterior e os guardas disseram que deveríamos pegar o shuttle bus.

Descemos até o estacionamento da Great Divide (que eu não tinha ideia do que se tratava até procurar para escrever aqui: https://www.thecanadianencyclopedia.ca/en/article/continental-divide)  uma plaquinha que marca  “uma cordilheira ou limite natural de terreno elevado que separa as bacias de drenagem de um continente” e de lá atravessamos a rodovia e pegamos uma trilha bem pequena, no máximo 1 km e fomos até o Lake Louise. 

Construção à beira de lago verde. A construção tem aproximadamente 30 metros de altura e 300 m de extensão. Ao fundo, cadeia de montanhas e nuvens brancas.

O Fairmont Chateau Lake Louise, no Parque Nacional de Banff

Estava bem cheio, com bastante gente. Um dia claro bem claro e bonito que rendeu boas fotos. 

Praia com areia clara do lado direito. Do lado esquerdo, água em tom verde escuro azulado. Ao fundo, montanha com rocha cinzenta. Aos pés da montanha, vegetação rasteira e verde escura.

O outro lado da margem do Lake Louise. Parque Nacional de Banff

Fomos só até o outro lado da margem do lago, onde forma-se uma prainha. 

Foi uma caminhadinha só. Porque não dá para chamar de trilha. Eles denominam de Lake Louise Lakeshore, 2 km de ida e a mesma distância de volta, pela margem direita do lago. A trilha não tem elevação nenhuma e é acessível. 

Como diz um amigo meu, dá para fazer de chinelo (tirando o frio, claro). 

De lá é que começam as trilhas, mas não subimos, porque achamos que mesmo com a beleza do lugar, seria a mesma visão do lago, só que mais de cima, do lado esquerdo ou do direito. Sabíamos que o final da trilha seria na famosa Casa de Chá, Lake Agnes Teahouse http://www.lakeagnesteahouse.com/ mas também o caixa não estava assim muito propício (já tinha visto os preços das iguarias antes) e consideramos que não valeria a pena. 

Canoa vermelha com sete pessoas dentro, em formação de duplas. Água verde/azul clara.  Ao fundo, vegetação rasteira verde .

Turistas em canoa no Lake Louise. Parque Nacional de Banff

Também vimos turistas andando de canoa, mas não optamos pelo passeio. Segundo o Guia Lonely Planet o aluguel de canoa sai por hora CAD$ 45,00.

É… viagens são feitas de escolhas…

Lógico que entramos no Fairmont Chateau Lake Louise, um luxo, porque ele é aberto para visitação pública. E é de graça… olhar não custa nada (por enquanto neste lugar). 

Trilhas

-Lakeshore Trail (1,5 km one way)

-Do Chateau Lake Louise

Mais curta mas mais difícil 3,4 km. Vai do Lago Mirror até Lake Agnes Tea House- andar mais 1,6 km até o mirante Big Beehive e chegar até Place of Six Glacier

-Do Chateau Lake Louise pela beira do Lago (5,6 km de ida)

-Consolation Laketrail-6 km ida e volta

Saguão de entrada de hotel. Carpete desenhado em preto e marrom formando uma árvore estilizada. No teto, lustre antigo, de madeira e várias lâmpadas. Do lado esquerdo, duas pessoas sentadas sobre sofá conversam com uma pessoa de pé.

O interior do Fairmont Chateau Lake Louise

Fairmont Chateau Lake Louise

https://www.fairmont.com/lake-louise/

Este opulento hotel nas margens do Lake Louise foi construído pela Canadian Pacific Railway, em 1890 e reformado em 1925 e 2004. 

Coisa que a gente só vê em filme. 

Fiz uma brincadeirinha e vi quanto ficava uma diária básica no hotel. 

Achei disponibilidade só para daqui a dois meses. 

Uma diária para dois adultos, custariam módicos  CAD$ 654,00.

 Pesquisa feita em Agosto de 2019. 

Circulamos onde era permitido lá dentro, olhamos as lojinhas, tiramos bastante fotos e foi só. 

Passamos umas 2h30, quase 3 horas no lugar e quando estávamos descendo para o acampamento nos surpreendemos com vagas no estacionamento para o Lake Moraine e resolvemos entrar rápido, para não perder a oportunidade. 

Mas conto como foi a visita em outro post…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *