Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Lake Louise Campground

Pequena barraca em chão de terra batida em meio a bosque com árvores altas. Ao fundo, mesa e banco de madeira

Este é o terceiro dia da nossa estadia no Canadá. Aqui foi o translado de Toronto para Calgary e continuando para a região do Lake Louise, já no Parque Nacional de Banff.

Pegamos um Uber, de onde estávamos hospedados, num AirBnB na região oeste da cidade para fazer o translado de Toronto para Calgary, que foi nossa parada de stopover, que eu conto mais aqui: https://oscaminhantes.com/2018/11/nosso-roteiro-para-o-canada-toronto-banff-e-vancouver.html. Quase perdemos o avião, mas conseguimos chegar. Embarcamos às 09h00 e chegamos por volta das 11h00.

Deu tempo de desembarcar, almoçamos num genérico chinês, nada muito digno de nota e fomos pegar o carro reservado.

Acabamos pegando  um só para dirigir (eu), porque mais um motorista ficaria  CAD $ 30,00 por pessoa, por dia. Acabamos achando uma rota até o quarter mais próximo pois achamos mais fácil já sair de Calgary abastecidos, do que fazer uma parada em Banff para isso.

Já falei que a estrutura é bem parecida com dos Estados Unidos. São quarteirões inteiros preparados para o comércio. Passamos então no Walmart, fizemos a compra das comidas. Fomos na Cabela’s https://www.cabelas.com/, uma daquelas megalojas outdoor, comuns nos Estados Unidos e Canadá, que a gente quase se perde lá dentro, de tão grande e tanta variedade. Como ainda teríamos todo o trajeto até Lake Louise, infelizmente não paramos muito. Só para comprar mais dois  Thermoline e o gás.

Seguimos viagem direto para o Lake Louise Campground, mais ou menos 145 km de Calgary até Banff e mais  cerca de 60 km até o Lake Louise Campground. É só seguir a clássica Trans Canada Highway 1 direto, as sinalizações são fáceis e é uma reta só.

A mudança no relevo e na temperatura (e na paisagem) são contrastantes. Nós saímos quase com calor de Calgary e conforme íamos avistando as montanhas chegando, aquela coisa dramática e impactante, o frio ia crescendo na mesma medida. E as placas indicativas que vimos durante toda a nossa pesquisa: Kananaskis, Canmore… a vontade era de entrar em cada cidade e dar uma espiadinha.

Campo florido em primeiro plano, rio com águas claras logo atras, depois um bosque com pinheiros e ao fundo montanhas em tom azulada

O quintal do Lake Louise Campground, com o Bow River passando

Passamos pela  cidade de Banff, que ficaria mais para o final da viagem e seguimos direto para o acampamento. Nós não tinhamos comprado o permit, o bilhete que dá acesso para a região do Parque Nacional de Banff, mas é fácil. Em qualquer entrada de um acesso para um atrativo você compra.O Discovery Pass, que dá acesso à toda a região custou CAD$ 136,40 e é válido para 1 ano.

Seguimos as indicações para o acampamento. Aqui mais detalhes sobre este camping: https://www.pc.gc.ca/en/pn-np/ab/banff/activ/camping/lltent?utm_source=gmb&utm_medium=lakelouis Passamos por uma ponte, sobre o River Bow, recebemos as orientações na portaria onde ficava nosso site e nos encaminhamos para lá.

Para mais detalhes de como acampar em Banff, leia aqui https://oscaminhantes.com/2019/04/como-acampar-no-parque-nacional-de-banff.html

Habitação em madeira do lado direito da foto, com fumaça saindo da chaminé  no meio da construção. Caminho asfaltado à esquerda da habitação. Pinheiros cobertos de neve em ambos os lados

O abrigo para cozinhar, no Lake Louise Campground, no Parque Nacional de Banff

O camping é bem completo, árvores altas por todo o acampamento,  tem banheiros (toilets), pias para lavar a louça e área para preparo de refeições cobertos (shelters)  distribuídos mais ou menos a cada três áreas (divididas por letras). Então, para cada conjunto de barracas, no meio você tem esse pequeno “complexo”.

Construção feita de blocos de cimento com telhado verde. Portas em cinza e janelas de vidro com esquadrias em verde e detalhes em madeira. Pinheiros ao fundo da construção

A área dos chuveiros no Lake Louise Campground, no Parque Nacional de Banff

A área dos chuveiros fica mais ou menos no meio e é uma só, que atende ao camping todo. Mas é razoavelmente grande e confortável.

Cada site tem uma mesa e banco de madeira e têm alguns que tem firepit, espaço para fogueira e outros não… Nós achamos que era bobagem e reservamos sem o fire pit… depois concluímos que teria sido outro tipo de conforto. Fica a dica para você. A não ser que seja pleno verão (julho e agosto) reserve com este item. Nós estivemos lá no meio de setembro e pegamos neve!!!

A madeira a ser utilizada fica a disposição para todos os campistas, em um local específico. Todo o camping tem.

Neste acampamento outra amenidade é um anfiteatro ao ar livre, que eles utilizam para eventos.

Rio com águas claras do lado esquerdo da foto. à direita, campo florido. Ao fundo, pinheiros margeando as margens dos rios, estendendo-se por todo o vale, atrás.

Trilhas internas do Lake Louise Campground com essas vistas maravilhosas.

E tem também as trilhas internas dentro do camping, que vai margeando o River Bow, um atrativo a parte.

Um ponto interessante aqui é que o acampamento todo é cercado por um fina cerca elétrica, que barra animais grandes (ursos e afins) e deixa passar animais pequenos e também não faria um grande mal se um ser humano tocasse por engano. Isso aliviou bastante a Júlia, que morre de medo da possibilidade de ataques de ursos às barracas.

Pois bem, chegamos por volta das 16 horas, montamos a barraca e fomos fazer comida, usando a mesa do acampamento só por essa vez. Mal sabíamos disso. Ainda tinha sol, mas estava frio, mas não chovia nem nevava.

Acabamos não encontrando a área de chuveiro, já estava começando a escurecer, tomamos banho de lencinho mesmo e dormimos.

Choveu muito durante a noite, a barraca molhou dentro e encharcou o travesseiro do João. Tivemos que remontar a parte externa da barraca para ver de onde vinha o vazamento.

Placa com os dizeres: Bow River Loop

Placas informativas dentro do Lake Louise Campground

No dia seguinte, ainda com chuvas esporádicas tivemos que preparar o café da manhã dentro do shelter, ocupando uma mesa pequena, pois todo o abrigo foi utilizado por uma família enorme (deveriam ser umas 20 pessoas) com um verdadeiro arsenal de acampamento. Os abrigos não têm portas e janelas, então você fica abrigado da chuva e neve mas não do frio.

Muita (muita) comida, material de cozinha (pratos, panelas, copos, talheres, toalha de mesa) em grandes caixas de plástico. Enquanto as mulheres preparavam a comida, os homens iam acendendo o fogo. Uma prática de acampamento que parecia bastante comum para esta família em particular, proporcional à falta de senso e educação, pois eles ocupavam o abrigo inteiro, estendiam roupas e faziam algazarra. Não conseguimos identificar a nacionalidade, mas pela quantidade de coisas trazidas eram de perto.

Estou contando isso porque às vezes a gente acha que não encontra esse tipo de coisa fora do Brasil, mas infelizmente nos deparamos com isso. Infelizmente….

Nos dias que se seguiram migramos para o próximo abrigo para fugir da família devastação…

O próximo post conto um pouquinho sobre o Centro de Visitantes do Lake Louise e do Johnston Canyon.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *