Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Restaurante Sato-Liberdade

Pratos sobre mesa coberta com papel branco. Arroz, feijão, carne, batatas fritas, dois pedaços de pescado e vegetais veerdes.

#shortpost

Esse aqui é um restaurante que poderia ser considerado um autêntico “pé-sujo” como dizem os críticos gastronômicos.

Conheci esse restaurante nas eternas idas e vindas para o bairro da Liberdade, onde precisamos nos abastecer de vez em quando. Esse para mim tem cheiro de nostalgia, porque foi me apresentado por uma colega, na época da Faculdade… lá se vão mais de 30 anos!!!

A entrada não é nada chamativa.

Cartaz em fundo vermelho escrito Restaurante Sato em letras pretas. Ao redor deste, cartazes menores com fundo amarelo, diversos pratos em letras pretas e o preço de cada um em vermelho. Parede com azulejos brancos até o teto. Na frente do cartaz, banco simples preto, com três lugares. À esquerda, duas cadeiras pretas simples.. Do lado das cadeiras, mais à frente, vaso branco com flores de plástico vermelhas. Do lado deste , outro vaso com folhagens grandes e verdes

O menu do dia na entrada do Restaurante Sato

Um lance de quatro a cinco escadinhas levam para um pequeno hall de entrada todo em azulejo branco. Um vaso com flores de plásticos vermelhas e (até agora eu não sei) de folhagens verdes. Um cartaz com fundo vermelho escrito no centro Restaurante Sato e refeição caseira em letras menores.  Ao redor, cartazes menores em fundo amarelo com letras em preto e o preço em vermelho, provavelmente dos “pratos do dia” para facilitar a montagem do mostruário do menu dão um nó na cabeça do passante. E uma ideia do que vai encontrar:

-Rabada, Virado, Yakissoba, Udon, Lamen, Feijoada, Anchova na Chapa

Dão uma ideia da torre de babel gastronômica. Chama a atenção também o preço dos pratos. O mais barato começando de R$ 22,00 e o mais caro por R$ 33,00.

Todos os pratos são à la carte e acompanham arroz e feijão. Como opção ainda de salada, fritas ou legumes.

Salão com mesas brancas. Quatro cadeiras de metal branco com almofadas vermelhas em cada mesa. Quadros simples e coloridos nas paredes da esquerda, do fundo e da direita. Parede coberta até o teto de azulejo branco. Luz fluorescente e ventilador no teto, no centro e à esquerda da foto, respectivamente.

Um dos recintos do Restaurante Sato

O interior também é bem simples. Mesas e cadeiras brancas e a parede com azulejos brancos e várias recintos.

Chegamos cedo no bairro e aproveitamos para comer, porque normalmente é cheio, muito cheio e não conseguimos entrar algumas vezes.

Não sei como explicar isso, mas é comida brasileira com um toque oriental. Mas esqueça os hiptsters modernosos japoneses…se bem que gostar de comida japonesa já foi chamado de moda há muuuuito tempo…

É algo que nós, descendentes da colônia japonesa ou quem convive mais com a gente entende (ou passa a entender com o convívio).

Os clássicos  acompanhamentos arroz e feijão estão lá indefectíveis, mas são nos pratos que a gente percebe o “toque japonês” no cardápio autenticamente brasileiro.

Pedimos um contra-filé com missô (sim, aquela massa de soja que faz o missoshiru). Um clássico na casa dos descendentes japoneses. Até no churrasco esse tipo de preparação pode estar presente.

Queríamos provar o kare raisu da casa, mas disseram que estava muito quente o dia, para este tipo de prato…

O outro prato foi a anchova na chapa. Como acompanhamento (pedimos dois pratos que foram bem suficientes para nós três) salada de maionese (uma porção pequena) e entre as fritas e os legumes (couve flor cozida e nira) a (acho que era) proprietária, Lurdes Sato escolheu para nós os dois. Li em outros relatos que você não precisa se preocupar, as atendentes sempre irão escolher o melhor para você!!! rsrsrs…

Ela contou mesmo para gente, que estão há mais de 50 anos na Liberdade e que no começo era um pensionato para estudantes e que também serviam refeições.  A pensão foi desativada com o tempo, permanecendo o restaurante.

Cardápio em fundo amarelo, com duas colunas de opções de pratos. 20 pratos aproximadamente em cada coluna. Em cima, Restaurante Sato em letras vermelhas. Abaixo, Pratos do Dia: Feijoada, 33 e Rabada 33

Uma ideia do cardápio do Restaurante Sato, no bairro da Liberdade em São Paulo

Fica aqui a dica para quando você estiver no bairro da Liberdade e não quiser/não gostar de comida japonesa provar uma deliciosa comida caseira.

Para quando você for

Endereço

Rua Galvão Bueno, 268 – Liberdade – São Paulo – SP

Telefone

(11) 3208-8504

Horário

De segunda a sábado, das 11h00 às 15h45

Formas de pagamento

Dinheiro, cartões de crédito e débito. Não aceitam cartões de alimentação

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *