Parque Burle Marx

 

 Endereço: Av. Dona Helena Pereira de Moraes,São Paulo, SP, 05707

Parque do Morumbi

Fones:  3746-7631

3776-7497

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO:

 7:00 ÀS 19:00

 Existe um estacionamento conveniado com os seguintes valores:

R$10,00 – SEG. À SEX.

R$12,00 – SÁB, DOM. E FERIADOS

 

Este Parque, bastante frequentado pelo pessoal da zona sul de São Paulo, fica meio esquecido pelos outros habitantes de outras regiões.

Foi inaugurado em 1995 e é de administração mista, em conjunto com a Prefeitura de São Paulo e a Fundação Aron Birmann.

É um parque bastante agradável, com um belo paisagismo, e por ser como eles denominam, um parque contemplativo, você não encontra aquela “muvuca” que encontra em alguns parques de São Paulo…

A história do lugar remonta à década de 40, quando o local, chamado Chácara Tangará já era propriedade do empresário Baby Pignatari. Em meados dos anos 60, pretendendo se casar com a princesa austríaca Ira Von Furstemberg contrata Roberto Burle Marx para realizar os jardins da residência projetada por Oscar Niemeyer, mas o casal se separou (O relacionamento só durou de 1961 a 1964 ) e a casa permaneceu inacabada durante muitos anos.

 

A obra é de 1950 e passou por uma restauração, realizada pelo próprio Burle Marx em 1991.

Além de ser um pedacinho da história recente de São Paulo e de contemplar estes belos jardins, o parque ainda oferece trilhas por dentro da Mata Atlântica remanescente, com lagos circundando o caminho, um refresco no concreto de São Paulo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Veja as restrições do Parque, copiadas do site:

NO INTERIOR DO PARQUE NÃO É PERMITIDO:

· A prática de qualquer atividade esportiva, à exceção de caminhadas (incluindo o uso de bicicletas, bolas, patins, patinetes, skates, pipas, etc)

· A entrada de visitantes conduzindo animais

· Vendedores, camelôs e ambulantes

· Pessoas alcoolizadas ou que agridam a moral e os bons costumes

· Colher flores, mudas ou plantas

· Subir ou escrever em árvores

· Danificar ou subtrair bens municipais

· Lançar galhos, detritos ou qualquer objeto nos cursos d’água

· Caçar e pescar

· Usar churrasqueiras ou fogueiras

· Molestar ou alimentar indevidamente os animais do Parque

· Montar barracas ou acampamentos

· Importunar, de qualquer forma, os demais usuários do Parque

· Usar alto-falantes ou aparelhos para amplificação de som

· Operar miniaturas de veículos, barcos ou aeroplanos de modelismo

· Distribuir material publicitário

· Filmar ou fotografar para fins publicitários ou comerciais

· Comercializar bebidas alcoólicas

· Fazer pic-nic

· Realizar eventos com finalidades políticas ou religiosas

ATIVIDADES LIBERADAS EXCEPCIONALMENTE:

· Para crianças até 5 anos de idade será permitido o uso moderado de bicicletas (até aro

16), patins, patinetes.

· Apenas para bebês e crianças pequenas, será permitido o uso de bolas leves.

Para você se insipirar e conhecer mais a cidade de São Paulo

Cultural

Teatro Municipal 

Galeria do Rock 

Cripta da Catedral da Sé

Compras

Rua José Paulino

Rua Santa Efigênia

Zona Cerealista (temos uma série especial só da Zona Cerealista)

Decathlon

Brechó Minha Avó Tinha

Studio Geek  

Brechó Capricho à Toa 

Parques

Núcleo Cabuçu 

Núcleo Engordador  

Parque Cândido Portinari 

Parque Trianon Masp

Pelezão 

Comer e beber

Na Liberdade

Udon Nakamura

Restaurante Sato

Doceira Alteza 

Momo Lamen

Na Lapa

A Cristal Sorveteria

Seu Rachid- Restaurante Árabe

Mercearia São Vito

Na Zona Oeste

La Buena Onda Mexican Food 

Gopala Restaurante Indiano 

Arimbá Restaurante

No Centro

Apfel Vegetariano 

Bar Amigo Leal 

Zona Sul

O Brazeiro Restaurante 

Guarulhos

Adega e Alambique Casteluche

5 Comments on “Parque Burle Marx

    • Obrigada pela visita e pelo comentário Francisca!
      Achamos que São Paulo é puro cinza e concreto mas ainda encontramos lugares para respirar um pouquinho de ar puro e ver um pouco de verde.
      Um abraço!
      Marcia

  1. Pingback: Rua José Paulino, ou Zepa para os mais íntimos | Os caminhantes

  2. Pingback: Zona Cerealista de São Paulo

  3. Pingback: Núcleo Engordador- Pq. Estadual da Cantareira - Os caminhantes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *