Nosso roteiro para o Vale Europeu-SC

Leito de rio raso sobre pedras. Ao fundo e ao lado vegetação densa com árvores altas e mata fechada.

Segue aqui nosso roteiro e os detalhes para o planejamento para a viagem para o Vale Europeu em Santa Catarina, feito em Fevereiro de 2018.

Período


09/02/2018 (sexta) até 14/02/2018 (quarta)
09/02 e 14/02- translados

Dias efetivos:
Chegada: 09/02/2018 (sexta) até 13/02/2018 (terça)
4 dias inteiros
5 pernoites

Veja… a região é enorme, linda, cheia de atrativos e tenha consciência que você não vai esgotar os atrativos em apenas uma visita. Esta foi a minha quarta visita….

Passeios (já feitos)


1-Rafting no Itajaí-Açu, com parada na cachoeira Santa Luzia (esse é o passeio “obrigatório”)
Quando fui em 1997 sozinha, fui até esse lugar, que achei bem bacana. Você faz o rafting e no meio do rio desce, faz uma caminhadinha pequena e acessa essa cachoeira. A água que desce pelas pedras aquecidas pelo sol vai esquentando junto e cai lá em baixo bem morninha. E o acesso me disseram que só ocorre pelo rio.
Outros passeios que  já fizemos:
2-Cachoeira do Paulista (Dr. Pedrinho), com almoço depois na casa dos colonos, bem perto da Cachoeira.
3-Trilha do Caixão, que depois foi denominada como Trilha dos Gnomos, em Doutor Pedrinho.

4-Canyoning em José Boiteux. Distância de Ascurra para a cidade seriam de aproximadamente 110 km de translado.
5-Visitamos um lugar chamado Rota das Cachoeiras em Corupá. Leia aqui no blog De Mochila e Caneca um roteiro detalhado. Quando fomos, nos idos de 2003, a estrutura era bem outra… bem mais rústica. Mas a distância que percorremos, 130 km para ir e mais para voltar, totalizando 260 km foi muito cansativa e perdemos um bom tempo nesse translado.

7 pessoas atravessam uma ponte estreita que está sobre o leito de um rio em fila indiana. Ao lado desta ponte uma segunda ponte elevada, de madeira e com corrimãos de ambos os lados. Ao fundo da ponte elevada, árvores altas e pinheiros característicos da região sul .

Caminhada para a Serra da Leoa, em Ascurra, no Vale Europeu, em Santa Catarina.

Para a visita desta viagem, traçamos via google maps as distâncias x os atrativos… tudo o que nós havíamos feito acabou sempre acontecendo na região de Dr. Pedrinho…eu fui três vezes e nas três vezes fiz sempre as mesmas coisas… e achamos que agora poderiam ser coisas um pouco diferentes…. pensamos em ficar na região de Apiúna/Ibirama, onde fica a sede da Ativa…
-Liguei para a Ativa (que começou com o Otto Hassler, na época a agência se chamava Igaruana e nas três vezes que fomos fechamos os passeios com eles)  e falei com a proprietária atual… (Rita Ciquella) conversamos, expliquei mais ou menos o que a gente queria e ela confirmou… a Ativa fica em Apiúna e Dr. Pedrinho fica a 80 quilômetros… é muito longe para ficar indo e voltando todos os dias…
Sugestões de passeio pela Ativa (com os preços na ocasião que fechamos os pacotes, em outubro/2017). Cheque antes os valores quando você fechar o pacote.

-Dia 10/02 (sábado) – Trekk Sítio Andorinhas = R$ 70,00 + 5,00 do seguro;
-Dia 11/02 (domingo) – Rapel Cachoeira do Baú (35 m) = R$100,00 + 5,00 do seguro;
-Dia 12/02 (segunda-feira) – Rafting Aventura = R$ 90,00 + 5,00 do seguro;
-Dia 13/02 (terça-feira) – Tirolesa K2mil em Rodeio = R$ 95,00;

Hospedagem

Já nos hospedamos nestes lugares:
Bella Pousada, em Doutor Pedrinho-Em 2003
Pousada Quinta Dourada, em Ibirama- Também em 2003. Fizemos duas paradas nesta ocasião. A primeira para aproveitar os atrativos na região de Doutor Pedrinho e depois seguimos para Ibirama. 
-Uma pousada familiar, bem no centro de Ibirama, mas que acredito não existir mais…isso foi em 1997…

-Sugestões atualizadas, encaminhadas pela Rita Ciquella, da Ativa Aventuras:

– Ela me mandou sugestões de hospedagem… C&C (cama e café)… que é o que nós precisávamos.

1-Pousada Nona Rosina , em Ascurra


COMODIDADES
Os quartos são equipados com: Ar condicionado Split quente/frio, TV de tela plana com entrada USB, Banheiros com chuveiros aquecidos por sistema solar e a gás.
Café da manhã, roupa de cama e banho inclusos na diária, assim como as amenidades de banho.
Check-in a partir das 15hs, check-out até às 12hs e o café da manhã é servido das 6hs30min às 9hs30min.
Wi-fi grátis em todas as suítes e áreas comuns.
Balcão de turismo.
Cozinha Coletiva.
Estacionamento privativo na propriedade.
Bicicletário e local para lavar as bicicletas.
Além de português, falamos também inglês e espanhol.

SERVIÇOS NONA ROSINA TURISMO & HOSPEDAGEM
Venda das Camisas Oficiais do Circuito Vale Europeu de Cicloturismo e Mochileiro.
Venda das Credenciais do Circuito Vale Europeu contendo livro guia e passaporte para carimbar nos pontos sede de cada cidade.
Reservas de passeios turísticos e hospedagens no Vale Europeu.
Resgate para ciclistas e mochileiros no Vale Europeu.
Carro de apoio com motorista para ciclistas e mochileiros com carretinha para 8 a 11 bikes, água, frutas e bagagens.
Aluguel de carretinha para 8 a 11 bikes e bagagens.
Transporte de bagagens no Vale Europeu.
Translado Aeroportos de Joinville, Navegantes e Florianópolis.
Guias de cicloturismo e caminhadas.
Trilhas, excursões e passeios de 4×4 na Serra da Leoa e região.
Seguro de Acidentes Pessoais.
Serviços de lavanderia.
Day Use.

2- Pousada Stolf   (Em Rodeio)
-A única que respondeu foi a Andréa, proprietária da Nona Rosina.

Aqui vai um desabafo e um alerta para os proprietários.Estou sempre batendo na mesma tecla… anunciou, ofereceu o serviço, por favor, responda seus possíveis futuros clientes. Vi que a estrutura na cidade de Rodeio era melhor, mas como não obtivemos resposta nenhuma, deixamos de contratar os serviços do lugar. Numa visita à cidade, jantamos num restaurante que fica bem em frente à Pousada. Percebemos que estava cheio de hóspedes do cicloturismo, daí a provável indiferença com outros possíveis hóspedes. Mas não custava ter respondido isso….

TRANSLADOS

Fizemos um comparativo entre as locadoras de veículos e fazendo as contas, optamos por contratar os serviços de translados do que alugar um carro.

Estávamos com três turmas em separado, por conta dos vôos separados que tivemos que comprar e da disponibilidade de tempo devido aos serviços de cada um.  Achamos que foi bastante vantajoso, pois não tivemos que dirigir depois de trabalhar o dia todo, cansados, de madrugada, em um lugar desconhecido. Minha cunhada, que chegou e partiu em dias e aeroportos diferentes alugou um carro para chegar e sair de Ascurra. Mas utilizou os serviços de translados para os passeios.

Com isto, o resto do grupo  conseguiu mais umas duas horinhas de sono na van durante o translado. Chegamos de madrugada na Pousada, não precisamos gastar uma diária de hospedagem em Florianópolis e já acordamos no dia seguinte prontos para começar a passear.

Pedras empilhadas começando por pedras maiores na base e diminuindo até o topo, num leito de pedras de diferentes tamanhos. Ao fundo, do lado esquerdo uma parede de pedra escura e vegetação ao lado.

Trekking para o Sítio das Andorinhas

Nosso roteiro ficou assim


-Dia 09/02 (sexta) -Chegada no  Aeroporto Florianópolis- Translado até a  Pousada Nona Rosina
-Dia 10/02 (sábado)Apiúna Rapel na Cachoeira do Baú-translado feito pela terceirizada da Nona Rosina até Apiúna, na sede da Ativa Aventura (ida e volta)-optamos pelo rapel como primeira atividade pois estaríamos cansados do translado, uma noite mal dormida. Não teríamos que dispender muita energia caminhando, era só chegar até o ponto do rapel e fazer a atividade.
-Dia 11/02 (domingo)-Ascurra Passeio Serra da Leoa – Translado e passeio agendado diretamente com a Pousada Nona Rosina. Optamos neste segundo dia para uma atividade mais pesada. Já sabíamos que a trilha seria pesada, com caminhada forte e já teríamos descansado o suficiente na noite anterior.
-Dia 12/02 (segunda)Apiúna Rafting Aventura – Translado feito com a terceirizada da Pousada Nona Rosina. Optamos neste terceiro dia pelo rafting porque já estaríamos com as pernas cansadas por conta da caminhada pesada do dia anterior. O grupo muscular exigido para esta atividade seria diferente do dia anterior.

-Dia 13/02 (terça-feira)Ascurra-Trekking Sítio Andorinhas- Translado e passeio feito pela Ativa Aventuras. O pessoal da agência nos pegou na Pousada e trouxe de volta. Optamos por este formato pois teríamos feito o rafting no dia anterior, sabíamos que era uma caminhada mais tranquila, por dentro da água, já estaríamos descansados da atividade de domingo.

-Dia 14/02 (quarta)- Pousada Nona Rosina x Aeroporto Joinville- Translado feito pela terceirizada da Pousada Nona Rosina.

Comentários

-Planejar para grupo é sempre mais difícil. Era um grupo bem heterogêneo. Duas famílias  e dois casais em diferentes idades, habilidades e gostos. Por isso nossa preocupação em acomodar todos juntos, na mesma hospedagem e fazer passeios que contemplassem e que fossem possíveis de serem feitos por todos. A preocupação ainda com translados e alimentação também fizeram parte do planejamento.

-Vimos ainda sugestões de outros passeios possíveis para a família que estaria chegando e partindo em dias diferentes ao nosso.

-O roteiro foi feito priorizando o turismo de aventura, não o turismo convencional.

-Tenho que comentar ainda que um roteiro feito por uma empresa de Ecoturismo na mesma região custava simplesmente o dobro, contemplando passeios por cidade, que teoricamente não deveriam onerar tanto assim o orçamento.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *