Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Nosso roteiro para o Vale Europeu-SC

Leito de rio raso sobre pedras. Ao fundo e ao lado vegetação densa com árvores altas e mata fechada.

Segue aqui nosso roteiro e os detalhes para o planejamento para a viagem para o Vale Europeu em Santa Catarina, feito em Fevereiro de 2018.

Período


09/02/2018 (sexta) até 14/02/2018 (quarta)
09/02 e 14/02- translados

Dias efetivos:
Chegada: 09/02/2018 (sexta) até 13/02/2018 (terça)
4 dias inteiros
5 pernoites

Veja… a região é enorme, linda, cheia de atrativos e tenha consciência que você não vai esgotar os atrativos em apenas uma visita. Esta foi a minha quarta visita….

Passeios (já feitos)


1-Rafting no Itajaí-Açu, com parada na cachoeira Santa Luzia (esse é o passeio “obrigatório”)
Quando fui em 1997 sozinha, fui até esse lugar, que achei bem bacana. Você faz o rafting e no meio do rio desce, faz uma caminhadinha pequena e acessa essa cachoeira. A água que desce pelas pedras aquecidas pelo sol vai esquentando junto e cai lá em baixo bem morninha. E o acesso me disseram que só ocorre pelo rio.
Outros passeios que  já fizemos:
2-Cachoeira do Paulista (Dr. Pedrinho), com almoço depois na casa dos colonos, bem perto da Cachoeira.
3-Trilha do Caixão, que depois foi denominada como Trilha dos Gnomos, em Doutor Pedrinho.

4-Canyoning em José Boiteux. Distância de Ascurra para a cidade seriam de aproximadamente 110 km de translado.
5-Visitamos um lugar chamado Rota das Cachoeiras em Corupá. Leia aqui no blog De Mochila e Caneca um roteiro detalhado. Quando fomos, nos idos de 2003, a estrutura era bem outra… bem mais rústica. Mas a distância que percorremos, 130 km para ir e mais para voltar, totalizando 260 km foi muito cansativa e perdemos um bom tempo nesse translado.

7 pessoas atravessam uma ponte estreita que está sobre o leito de um rio em fila indiana. Ao lado desta ponte uma segunda ponte elevada, de madeira e com corrimãos de ambos os lados. Ao fundo da ponte elevada, árvores altas e pinheiros característicos da região sul .

Caminhada para a Serra da Leoa, em Ascurra, no Vale Europeu, em Santa Catarina.

Para a visita desta viagem, traçamos via google maps as distâncias x os atrativos… tudo o que nós havíamos feito acabou sempre acontecendo na região de Dr. Pedrinho…eu fui três vezes e nas três vezes fiz sempre as mesmas coisas… e achamos que agora poderiam ser coisas um pouco diferentes…. pensamos em ficar na região de Apiúna/Ibirama, onde fica a sede da Ativa…
-Liguei para a Ativa (que começou com o Otto Hassler, na época a agência se chamava Igaruana e nas três vezes que fomos fechamos os passeios com eles)  e falei com a proprietária atual… (Rita Ciquella) conversamos, expliquei mais ou menos o que a gente queria e ela confirmou… a Ativa fica em Apiúna e Dr. Pedrinho fica a 80 quilômetros… é muito longe para ficar indo e voltando todos os dias…
Sugestões de passeio pela Ativa (com os preços na ocasião que fechamos os pacotes, em outubro/2017). Cheque antes os valores quando você fechar o pacote.

-Dia 10/02 (sábado) – Trekk Sítio Andorinhas = R$ 70,00 + 5,00 do seguro;
-Dia 11/02 (domingo) – Rapel Cachoeira do Baú (35 m) = R$100,00 + 5,00 do seguro;
-Dia 12/02 (segunda-feira) – Rafting Aventura = R$ 90,00 + 5,00 do seguro;
-Dia 13/02 (terça-feira) – Tirolesa K2mil em Rodeio = R$ 95,00;

Hospedagem

Já nos hospedamos nestes lugares:
Bella Pousada, em Doutor Pedrinho-Em 2003
Pousada Quinta Dourada, em Ibirama- Também em 2003. Fizemos duas paradas nesta ocasião. A primeira para aproveitar os atrativos na região de Doutor Pedrinho e depois seguimos para Ibirama. 
-Uma pousada familiar, bem no centro de Ibirama, mas que acredito não existir mais…isso foi em 1997…

-Sugestões atualizadas, encaminhadas pela Rita Ciquella, da Ativa Aventuras:

– Ela me mandou sugestões de hospedagem… C&C (cama e café)… que é o que nós precisávamos.

1-Pousada Nona Rosina , em Ascurra


COMODIDADES
Os quartos são equipados com: Ar condicionado Split quente/frio, TV de tela plana com entrada USB, Banheiros com chuveiros aquecidos por sistema solar e a gás.
Café da manhã, roupa de cama e banho inclusos na diária, assim como as amenidades de banho.
Check-in a partir das 15hs, check-out até às 12hs e o café da manhã é servido das 6hs30min às 9hs30min.
Wi-fi grátis em todas as suítes e áreas comuns.
Balcão de turismo.
Cozinha Coletiva.
Estacionamento privativo na propriedade.
Bicicletário e local para lavar as bicicletas.
Além de português, falamos também inglês e espanhol.

SERVIÇOS NONA ROSINA TURISMO & HOSPEDAGEM
Venda das Camisas Oficiais do Circuito Vale Europeu de Cicloturismo e Mochileiro.
Venda das Credenciais do Circuito Vale Europeu contendo livro guia e passaporte para carimbar nos pontos sede de cada cidade.
Reservas de passeios turísticos e hospedagens no Vale Europeu.
Resgate para ciclistas e mochileiros no Vale Europeu.
Carro de apoio com motorista para ciclistas e mochileiros com carretinha para 8 a 11 bikes, água, frutas e bagagens.
Aluguel de carretinha para 8 a 11 bikes e bagagens.
Transporte de bagagens no Vale Europeu.
Translado Aeroportos de Joinville, Navegantes e Florianópolis.
Guias de cicloturismo e caminhadas.
Trilhas, excursões e passeios de 4×4 na Serra da Leoa e região.
Seguro de Acidentes Pessoais.
Serviços de lavanderia.
Day Use.

2- Pousada Stolf   (Em Rodeio)
-A única que respondeu foi a Andréa, proprietária da Nona Rosina.

Aqui vai um desabafo e um alerta para os proprietários.Estou sempre batendo na mesma tecla… anunciou, ofereceu o serviço, por favor, responda seus possíveis futuros clientes. Vi que a estrutura na cidade de Rodeio era melhor, mas como não obtivemos resposta nenhuma, deixamos de contratar os serviços do lugar. Numa visita à cidade, jantamos num restaurante que fica bem em frente à Pousada. Percebemos que estava cheio de hóspedes do cicloturismo, daí a provável indiferença com outros possíveis hóspedes. Mas não custava ter respondido isso….

TRANSLADOS

Fizemos um comparativo entre as locadoras de veículos e fazendo as contas, optamos por contratar os serviços de translados do que alugar um carro.

Estávamos com três turmas em separado, por conta dos vôos separados que tivemos que comprar e da disponibilidade de tempo devido aos serviços de cada um.  Achamos que foi bastante vantajoso, pois não tivemos que dirigir depois de trabalhar o dia todo, cansados, de madrugada, em um lugar desconhecido. Minha cunhada, que chegou e partiu em dias e aeroportos diferentes alugou um carro para chegar e sair de Ascurra. Mas utilizou os serviços de translados para os passeios.

Com isto, o resto do grupo  conseguiu mais umas duas horinhas de sono na van durante o translado. Chegamos de madrugada na Pousada, não precisamos gastar uma diária de hospedagem em Florianópolis e já acordamos no dia seguinte prontos para começar a passear.

Pedras empilhadas começando por pedras maiores na base e diminuindo até o topo, num leito de pedras de diferentes tamanhos. Ao fundo, do lado esquerdo uma parede de pedra escura e vegetação ao lado.

Trekking para o Sítio das Andorinhas

Nosso roteiro ficou assim


-Dia 09/02 (sexta) -Chegada no  Aeroporto Florianópolis- Translado até a  Pousada Nona Rosina
-Dia 10/02 (sábado)Apiúna Rapel na Cachoeira do Baú-translado feito pela terceirizada da Nona Rosina até Apiúna, na sede da Ativa Aventura (ida e volta)-optamos pelo rapel como primeira atividade pois estaríamos cansados do translado, uma noite mal dormida. Não teríamos que dispender muita energia caminhando, era só chegar até o ponto do rapel e fazer a atividade.
-Dia 11/02 (domingo)-Ascurra Passeio Serra da Leoa – Translado e passeio agendado diretamente com a Pousada Nona Rosina. Optamos neste segundo dia para uma atividade mais pesada. Já sabíamos que a trilha seria pesada, com caminhada forte e já teríamos descansado o suficiente na noite anterior.
-Dia 12/02 (segunda)Apiúna Rafting Aventura – Translado feito com a terceirizada da Pousada Nona Rosina. Optamos neste terceiro dia pelo rafting porque já estaríamos com as pernas cansadas por conta da caminhada pesada do dia anterior. O grupo muscular exigido para esta atividade seria diferente do dia anterior.

-Dia 13/02 (terça-feira)Ascurra-Trekking Sítio Andorinhas- Translado e passeio feito pela Ativa Aventuras. O pessoal da agência nos pegou na Pousada e trouxe de volta. Optamos por este formato pois teríamos feito o rafting no dia anterior, sabíamos que era uma caminhada mais tranquila, por dentro da água, já estaríamos descansados da atividade de domingo.

-Dia 14/02 (quarta)- Pousada Nona Rosina x Aeroporto Joinville- Translado feito pela terceirizada da Pousada Nona Rosina.

Comentários

-Planejar para grupo é sempre mais difícil. Era um grupo bem heterogêneo. Duas famílias  e dois casais em diferentes idades, habilidades e gostos. Por isso nossa preocupação em acomodar todos juntos, na mesma hospedagem e fazer passeios que contemplassem e que fossem possíveis de serem feitos por todos. A preocupação ainda com translados e alimentação também fizeram parte do planejamento.

-Vimos ainda sugestões de outros passeios possíveis para a família que estaria chegando e partindo em dias diferentes ao nosso.

-O roteiro foi feito priorizando o turismo de aventura, não o turismo convencional.

-Tenho que comentar ainda que um roteiro feito por uma empresa de Ecoturismo na mesma região custava simplesmente o dobro, contemplando passeios por cidade, que teoricamente não deveriam onerar tanto assim o orçamento.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

One Comment on “Nosso roteiro para o Vale Europeu-SC

  1. Pingback: Rapel na Cachoeira do Baú - Os caminhantes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *