O irmão mais velho

#crônicas

Ser o irmão mais velho é o cão né….

Você tem que ser o mais responsável, para dar o exemplo para o mais novo.

Tem que cuidar daquele (a) pentelho que te enche o saco e está sempre do seu lado fazendo/falando coisas que aparentemente são só para te irritar.

Tem que estudar e trabalhar, para o irmão pentelho seguir o seu caminho e o seu exemplo.

Tem que dar a mão para atravessar a rua e ensinar a pegar ônibus e metrô com você.

Tem que ajudar a carregar aquela sacola pesada na volta do mercado porque o pequeno não tem força para carregar… ele é muito pequeno…

Tem que proteger dos brutamontes da escola, que ficam atazando a vida do pequeno… só porque ele é pequeno…e bonitinho…

Tem também que sofrer o ódio e inveja dos irmãos menores porque a mãe confia/deixa mais responsabilidades.

E ganhar apelidos nada carinhosos na infância por este fato. O meu era Neivi (de Neesan, a irmã mais velha, em japonês) Brovos (uma substituição para Brava) and Bobs (que era a versão infantil/anglicana para Boba). Bonito né??

Neivi Brovos and Bobs…tsc,tsc,tsc…

Até hoje, com quase 50 anos (falta pouco), me chamam de Brovos…fala sério, viu!

Essa é a parte ônus…

Mas tem a parte bônus:

Pode mandar no irmão mais novo. Só porque é o mais velho. É a mesma prerrogativa dos pais… “Vai fazer porque eu tô mandando e a mãe me deixou como responsável”. – DILÍCIA!!!

Ver a cara de terror dos amigos bullying do irmão/irmã quando você vai chegando: “Vamo, vamo, a irmã tá chegando!!!”. DELICIOSO!

Colocar o irmão mais novo no banco do passageiro quando você está aprendendo a dirigir como se fosse um boneco de teste SÓ para VOCÊ se sentir mais seguro.

Falar que a gente sempre tem razão, SÓ porque a gente é mais velho e isso por si só já basta. Eu não posso provar, mas tenho convicção disso!

Imagina em casa, num diálogo com minha mãe, eu, meu marido e meus dois cunhados que eram os progenitores… nós SEMPRE estávamos com a razão…hahahaha!!! Porque éramos os mais velhos, ora…

E isso cresce, fica entranhado na nossa personalidade que quando a gente menos espera está falando com funcionário como se fosse seu irmão mais novo, mandando fazer e ainda argumentando com o chefe autoritário sem nenhum receio, afinal, você foi treinado a vida inteira para ser e fazer as coisas desse jeito.

E depois, o tempo passa, os irmãos mais novos crescem, já não são tão frágeis e tão bobocas quanto a gente achava que eram quando crianças, se tornam mais fortes, inteligentes e espertos que você.

E aí, essa aura do irmão mais velho cai por terra.

Mas eu ainda brinco com as minhas irmãs e digo que elas precisam me reverenciar com um Onêessama, uma expressão japonesa (o sufixo sama),  “✭ 様 / さ ま- Sama

Este é um sufixo bem mais formal que “san” e é usado para se referir a alguém pelo qual sentimos um enorme respeito.” http://www.japaoemfoco.com/aprendendo-japones-titulos-e-honorificos/

e tudo o que eu recebo em troca são enormes gargalhadas.

Total falta de respeito, isso!!!

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *