Parque de La Costa

 

Site oficial

Horários:

Sábados, Domingos e Feriados, das 11:00 às 19:00 hs

            Apesar desta informação estar no site do próprio parque, não consegui encontrar informações sobre o horário de funcionamento do parque durante a semana. Nós fomos em uma quinta feira e me parece que não funciona às segundas-feiras. Informe-se antes da sua visita.

            Há informações ainda no site, que em todos os passaportes existe o seguro contra chuva, se o fenômeno ocorrer antes das 18 hs é permitido voltar ao parque sem custo, dentro de 30 dias.

            Não sei se por ser uma quinta feira, mas pegamos o parque bem vazio. Pegamos o equivalente a qualquer parque, o “passaporte”, mas o mais básico, chamado Plus, por PAR$ 156,00, pois julgamos que não iríamos andar em todos os brinquedos. Julgamento errado, logo de entrada, porque os brinquedos mais radicais, que as adolescentes queriam brincar ficava dentro do combo Oro, então complementamos o valor, e o passaporte com direito a todos os brinquedos, ilimitados, com exceção do Vertigo Extremo, (uma queda livre de 65 m de altura, como um pêndulo humano) fica em PAR$ 215,00.

            As atrações mais legais, para adolescentes, são os classificados como da Linha Vertigo:

-A Montanha Russa Boomerang, altura mínima de 1,20 e idade mínima sugerida de 10 anos.

Saltos de Delta

Saltos de Delta

– Saltos de Delta: aquele clássico carrinho que cai dentro d’água. Não estava com muita vontade de me molhar, foram só os três. Não dá para se molhar muito, para decepção dos três…A única coisa engraçada é que é costume, quando dois carrinhos se encontram, jogarem água uns nos outros…Altura mínima 1,10 m e idade mínima sugerida de 6 anos.

El Desafio

El Desafio

-El Desafio: aquelas montanhas russas invertidas, onde você vai com os pés pendurados. Altura mínima de 1,30 m e idade mínima sugerida de 10 anos.

El Torbelino

El Torbelino

-El Torbellino: este fomos só eu e a Dani, João e Júlia já estavam enjoados, e não queriam andar em nada que girasse muito. Aqueles carrinhos que descem a montanha girando. A Dani só quis ir por causa daquele filme trash Zombieland, onde diz que tem uma cena em um carrinho desse tipo…Altura mínima: 1,30 m

 

Sillas Voadoras

Sillas Voadoras

            Na Linha Familiar:

-Sillas Voadoras: as clássicas cadeiras giratórias penduradas. Aquilo me dá uma vertigem danada e os velhos só ficaram olhando…

A vista do Rio Tigre do Vuelta al Mundo

A vista do Rio Tigre do Vuelta al Mundo

-Vuelta Al Mundo: a roda gigante tradicional. O legal dessa é que dá para pegar umas imagens do parque todo e do rio ao lado.

Botes em El Nilo

Botes em El Nilo

-Botes em El Nilo: pegaram uma fila monstruosa de lerda neste, considerando o vazio do parque todo. Só foram os três, e são botes “bate-bate” em vez de carrinhos. Também tem uma “arma” que atira água nos outros participantes.

-Barco Pirata: o tradicional, não preciso explicar

-Batalla Laser: foram só a Júlia e o João. Eles acharam que fossem arminhas laser, mas eram aquelas luzes laser, onde não se pode encostar. E o objetivo era atravessar o trajeto sem encostar nos lasers…

La Maldición de Anúbis

La Maldición de Anúbis

-La Maldición de Anúbis: Era tão besta que eu não lembro o que tinha dentro. É um labirinto que teoricamente passa por pirâmides egípicias, mas não consigo lembrar que tipo de monstro saia…

-La Mansión Del Terror: o clássico trem fantasma. Bem bobinho…

 

El Vigia

El Vigia

            Tentamos comer alguma coisa, mas tudo era muito caro e aparentemente muito ruim…Andamos o parque todo, ainda faltava alguns brinquedos, mas resolvemos ir no Samba e todos saímos bem quebrados desse brinquedo, muito trash, muito violento, sem segurança nenhuma e cansados, resolvemos parar a brincadeira por aí…

            Passamos num famigerado MacDonald’s, por pressa, só para dar uma enganada na fome, acabamos perdendo o trem das 18:30 hs, e considerando  a partida do próximo trem, cerca de 40 minutos depois, resolvemos pegar o Bus 60 mesmo, de volta para casa. Chegamos em “casa” em Recoleta, por volta das 20:30 hs, horário que deveríamos estar chegando se tivéssemos esperado o trem e depois pegar um Bus de Retiro até em casa…

             E aqui se encerra a saga Buenos Aires.

        Nos próximos posts contamos como foi nossa passagem por El Chaltén, de volta às nossas origens trilheiras.

              Para ver os outros posts de Buenos Aires:

Como foi se hospedar pelo AirBnB

Buenos Aires- chegando em Recoleta

Como foi usar o transporte público em Buenos Aires

Centro e San Telmo

Villa Crespo

Palermo

Rio Tigre 

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

2 Comments on “Parque de La Costa

  1. Pingback: Buenos Aires- Rio Tigre

  2. Pingback: Chegando a Buenos Aires, reconhecendo a capital e a Livraria El Atheneo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *