Rua José Paulino (Zepa para os íntimos)

Alerta: Meninos, pulem este post!

             Apesar de sermos ogras, temos nossos momentos recaída mulherzinha, mas mesmo assim, mantendo nossas raízes mão de vaca.

            Um dos programas “mulherescos” que adoramos fazer, eu e a Júlia em algumas tardes, é dar uma passadinha nesta rua, no centro de São Paulo, no bairro do Bom Retiro, veja como chegar aqui

             Você pode descer nas estações de Metrô Tiradentes ou Estação da Luz, fica mais ou menos a mesma distância. Nós vamos de carro mesmo, deixamos o carro em algum estacionamento da R. Anhaia. Os estacionamentos da R. José Paulino mesmo são mais caros, costuma cobrar por hora, cerca de R$ 8,00 a primeira hora e a cada hora a mais, cobram de R$ 2,00 ~R$3,00. Dependendo do tempo que você ficar, a brincadeira pode acabar em R$20,00. Nos estacionamentos da R. Anhaia pagamos o preço único de R$ 10,00~R$ 12,00.

            De qualquer forma, a economia feita nas suas compras certamente vão cobrir o preço do estacionamento.

 Algumas dicas

              Não estamos fazendo merchandising. Os nossos points relatados aqui são nossos gostos e vivências pessoais.

            O ideal por aqui, é tirar no mínimo duas horas para garimpar mesmo. Preferimos os dias durante a semana, são mais tranquilos, para andar, não existe a muvuca de final de semana, caos para chegar de carro e estacionar.

            São um daqueles oásis no centro de São Paulo, existe policiamento por todo lado e por causa da frequência 98% feminina, por mais impressionante que pareça, você sente mais cheiro de perfume do que o onipresente cheiro de urina que costuma existir no centro de São Paulo. Mas lembre-se a todo momento: como em toda metrópole, ande com cuidado, sem ostentação, com a bolsa na sua frente, coladinha com você.

            Com exceção das lojas de rede (e mesmo assim, nem todas) não são aceitos cartões, nem de crédito nem de débito. O pagamento só em dinheiro.

            Têm gente que reclama do atendimento, grosseiro por diversas vezes sim, mas para pagar metade ou 80% a menos do que você pagaria em uma loja de shopping, neste caso, o ônus vale o bônus…agora, se você prefere pagar o dobro para ter um sorriso cortês da mocinha que te atende numa boutique, é uma questão de gosto…

            Têm gente que reclama dos coreanos falando em… coreano… mas se você se incomoda taaanto assim, vá aprender coreano antes…(ou chinês).

            Não, não dá para experimentar a roupa antes, praticamente não existem provadores nas lojas, mas convenhamos, para uma boa garimpeira, você já deve ter idéia basicamente do que cabe em você ou não. Os casaquinhos, jaquetas, eles deixam experimentar, dependendo da loja. Já as calças e blusas não têm como provar.

          Como em qualquer loja do planeta, peças em promoção não têm troca/numeração/cor, aqui não será diferente…

            Algumas lojas, principalmente das ruas adjacentes são para lojistas, para compras no atacado. Falei que durante a semana é mais tranquilo e confirmo, mas você encontrará muita gente do interior reabastecendo suas lojas. Fique atenta se a loja onde você achou aquele modelito atende varejo.

            Procure visitar na “virada de estação”. Exemplo: fomos no meio de março, praticamente outono, então as peças de verão já estavam na última semana de liquidação. Assim, peças que na alta estação custavam por exemplo R$50,00 caem para algo como R$20,00~R$15,00.

            Eu aproveito esta ocasião para fazer um pequeno “estoque” de presentes. Já compro coisas para Natal, aniversários que estão por vir e economizo dos dois jeitos: dinheiro e tempo, sem ter que sair feito louca para compras de final de ano por exemplo.

            Acho que eu não preciso falar, mas deixem namorados, noivos, irmãos, maridos em casa… algumas lojas possuem o banco para maridos, mas costumam ficar abarrotados com aqueles seres com a pior cara do mundo. Ou eles ficam com os braços cruzados, olhando para todos com cara de carrasco e num sofrimento atroz, carregando aquele monte das nossas sacolas na porta da loja. Aquela carreira de homens mal humorados nas portas das lojas não é uma visão agradável…Sugestão, mandem eles passear, literalmente na Rua Santa Ifigênia, por exemplo, coisa de 1 km, 1,5 km. Garanto que ambos voltarão muito mais felizes para casa…

            Nossos points

            Existem lojas de Shopping mesmo, só que num preço bem menor. Não anotei o número das lojas, mas como são de marca, será facilmente identificar estas lojas:

 

-Gazzy: têm duas lojas na rua, uma no final e uma mais ou menos no meio.modinha teen, básica, camisetas e camisas básicas e clássicas. Nossos últimos achados aqui, em março de 2014 foram shorts jeans por R$ 30,00 e camisetas básicas por R$ 10,00~R$15,00;

Bayard: aquela roupa mais “senhôra”, camisas polo, estilo marinheiro, algumas calças de moleton, um casaquinho mais arrumadinho, mas já achamos uns vestidos estilo navy bem legais. Sempre passamos para ver se tem alguma coisa interessante.

Umen: roupas masculinas. Também têm duas lojas, uma no finalzinho, de frente para a Gazzy e outra no meio da rua. Se pegamos época de promoção, achamos camisas de manga curta, clássicas, cores pastéis, com listras ou xadrez, num preço bem razoável. Até a chatice do Ogro aceita essas camisas como presente. As calças jeans também ficam num preço bem razoável.

Adji Man: roupas masculinas também. Entramos para ver se achamos algo para o Ogro, mas normalmente são mais caras e não gostamos muito dos modelos. Pelo menos, não são do tipo de roupa que o Ogro usaria…

 

            Outras lojas, na Rua José Paulino e adjacências

 –Crorela: fica na R. José Paulino, nº 125, têm blusinhas delicadas, de seda e outros tecidos molinhos;

Misony: R. José Paulino, 393, não lembro direito do tipo de roupa, só lembro que sempre me faz lembrar da marca homônima italiana, lógico que guardadas muuuitas as proporções,  com direito a roupa muito colorida;

Oxo Paxo: R. José Paulino, 450, modinha mais teen, mas sempre têm umas coisinhas bonitinhas;

Eloi: R. José Paulino, 743, parece um grande atacadão, roupas mais modinha, vestidos, blusinhas, merece uma passada, sempre acabamos achando algo interessante, mas vende varejo

Talita Kume: R. Silva Pinto, 156, igual a Eloi, só que atacado; de vez em quando encontramos algumas peças que podem ser vendidos no varejo;

A Colorida: Camisetas básicas de malha, manga curta e comprida, mas com alguns detalhes engraçadinhos, uma estampa diferente, um texto mais legal, foge um pouco da moda explícita padrão.Tem três lojas, mas gostamos mais da que fica no nº 244. Explico: o lay out e a a disposição das araras é mais facilitada, então não fica aquele amontoado de mulheres se engalfinhando procurando roupa. E também achamos que existe uma diversidade de modelos maiores. As camisetas em promoção em março de 2014, por R$10,00~R$ 15,00.

Star India: R. José Paulino, 454, roupa indiana, batas, blusinhas e echarpes. Na promoção você encontra batas bonitinhas, por R$ 20,00~R$30,00.

-Nino Danielli: R. José Paulino, 588. A loja tem roupa fashion, mas o que nós gostamos são das cardigans basiquinhas, que na promoção acabamos arrematando por R$ 30,00.

            Estes são os nossos points. Encontre os seus. Só a bateção de perna já vai valer a pena!

 Outros posts sobre a cidade de São Paulo:

 Parque Burle Marx

Restaurante Garimpos do Interior

Parque Trianon

Nossos points na Liberdade

Bairro da Liberdade

Ceagesp- Feira de Flores

Galeria do Rock

R. Santa Ifigênia

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

3 Comments on “Rua José Paulino (Zepa para os íntimos)

  1. Pingback: Villa Crespo e algumas informações do câmbio em Buenos Aires | Os caminhantes

  2. Pingback: Liberdade- Dicas básicas para visitantes de primeira viagem

  3. Pingback: Zona Cerealista de São Paulo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *