Patagonia- visão geral e parte técnica

Patagônia

A motivação:

Quando pensamos em ir para a Patagônia, assim, sem pesquisar, pensamos (na nossa ignorância) que seria visitar um glaciar (o Perito Moreno),beber whisky com gelo de geleira, e tínhamos ouvido falar em El Calafate, El Chaltén, em Monte Fitz Roy, em Torres del Paine, mas tudo muito solto,e não sabíamos das infinitas possibilidades de passeio neste lado do mundo.

Pesquisando um pouco mais (cabe ressaltar aqui que foi o relato do Michel, nos mochileiros Michel-mochileiros.com
nossa motivação principal para começar a pesquisa, a viagem para o mesmo lugar dos amigos  Carla e Élio , mais a ajuda de vários outros blogs e uma outra coisa pinçada na internet que aguçou nossa curiosidade e resolvemos nos aventurar por essas terras.
O planejamento

Loucura total para os nossos padrões de planejamento!!!
Resolvemos de última hora, depois de uma conversa informal numa viagem no feriado de 02 novembro, que iríamos para a Patagônia e daí foi uma corrida contra o tempo para conseguir concretiza-la.

O começo de tudo foi conseguir comprar as passagens aéreas, que conseguimos através de uma agência de viagens, a Sem Fronteiras dos nossos idos tempos quando viajávamos com a Freeway , somente em 26/11/10!! Daí, decidir o que fazer dentro de aproximadamente 10 dias de férias.

Poderíamos optar pelo lado argentino, fazendo El Calafate e El Chaltén, com seus roteiros clássicos (entenda-se Pq. Nacional Los Glaciares- Perito Moreno e Fitz Roy, Poincenot, Laguna de Los Tres e Piedras Blancas, Cerro Elétrico, acampamento de Agostini, com acampamento selvagem e contratação de guia ou agência local) ou o Parque Nacional Torres Del Paine, na Patagônia Chilena, e fazer um dos circuitos, também um roteiro clássico de trekking e ainda as cidades mais austrais, Punta Arenas, Ushuaia…

Concordamos que não teríamos tempo nem disposição para fazer tudo desta vez, então acabamos optando pelo W em TDP, que consideramos mais viável devido ao tempo, por ser autoguiada, existir uma estrutura (ainda que por vezes precária) para acampamento e nós ditaríamos o ritmo conforme nossa disposição, fator importante considerando que estaríamos com criança e depois visitar o lado “shopping’-Zona Franca de Punta Arenas.
As dificuldades no Planejamento

Desde o tempo escasso, até informações desencontradas, e-mails não respondidos,a própria língua, afinal não falamos espanhol para uma simples reserva, a falta de um guia (sim, acredito que apesar do advento da era da informática, nada substitui ainda um bom guia impresso com informações confiáveis). Procuramos em São Paulo, nas maiores livrarias e não achamos. Comprei um em Puerto Natales, da Lonely Planet, finalmente!
Portanto, para auxiliar aqueles que estão pesquisando, vamos colocar algumas informações que de alguma forma poderão ajuda-lo no seu planejamento.

Transporte

Companhias de ônibus em Puerto Natales:

Bus Sur: (061-614221; www.bus-sur.cl, Baquedano, 658) para Punta Arenas, Torres Del Paine, Puerto Montt, El Calafate, Rio Turbio e Ushuaia.

Buses Fernandez: (061-411111; www.busesfernandez.com, cnr Esmeralda & Ramirez) para Torres del Paine e Punta Arenas (CH 4.000,00, quatro horas).

Buses Gómez: (061-411971; www.busesgomez.com , Arturo Prat 234) para torres del Paine.

Cootra: (061-412-785; cootra@cotecal.com.ar, Baquedano 456) para El Calafate, às 8:30 hs.

Turismo Zaaj (061-412260-411471; www.turismozaahj.co.cl, Arturo Prat 236/79) para Torres Del Paine e El Calafate.

Glaciar Perito Moreno
Parque Nacional Los Glaciares-Glaciar Perito Moreno

Administração de Parques Nacionais- (011) 4311-6633 0303
Site: http://www.parquesnacionais.gov.ar/

Como chegar: partindo de Rio Gallegos, Ruta Provincial nº 5 e Nacional nº 40. Continuando pela Ruta nº 11, se chega a El Calafate, distante 50 km do Parque Nacional.

A entrada é de AR 75,00 e criança até 12 anos não paga. O barco, para o passeio até a proximidade do Glaciar custa AR 50,00 e criança até 12 anos também não paga.

Parque Nacional Torres Del Paine

Fone: (56-61)69 19 31

E-mail: pptaine@conaf.cl

Oficina de informações, reclamações e sugestões: infoirs@conaf.cl

A entrada no Parque Torres Del Paine custa CH 15.000,00 e criança até 12 anos também não paga.

Catamarã. No período da alta temporada, existem 3 horários, 10:30, 12:00 e 18:00 hs. Não precisa reservar. Você chega um pouquinho antes dele partir, e paga a viagem (one way) por CH 11.000,00 por pessoa. Criança até 12 anos não paga.
Para refúgios e áreas de camping: a  Vértice administra as áreas de Paine Grande, Grey, Dickson e Perros;  Fantastico Sur  administra as áreas do Cuernos, Chileno, Torres e Serón. A Vértice nos respondeu prontamente, mas tivemos dificuldades com o Fantástico Sur. Nossa confirmação do camping (que todos diziam não ser necessário e depois a empresa disse que teríamos que fazer a reserva) chegou uma semana antes somente, da nossa viagem.
Distâncias, tempos e graus de dificuldade segundo a Conaf- Corporação Nacional Florestal


Circuito W 76,1 km
(4 dias aproximadamente)

Senderos

De:                                   A:                          Distancia       Tempo           Grau
km                  hs            dificuldade
Refúgio Pehoe               Refúgio Grey             11,0                 3,5           Média

Refúgio Pehoe               Camp. Italiano            7,6                   2,5          Fácil

Camp. Italiano               Camp. Britânico         5,5                  2,5           Média

Camp. Italiano               Camp. Los Cuernos    5,5                  2,5          Média

Camp. Los Cuernos     Hosteria Las Torres    11,0               4,5           Média

Hosteria Las Torres       Mirador Torres           9,5                  3,5           Média

Circuito “Macizo Paine” 93,2 km (7 dias aproximadamente)
Senderos

De:                                A:                       Distancia        Tempo           Grau
km                 hs             dificuldade
Refugio Pehoe          Camp. Italiano          7,6                 2,5              Fácil

Camp. Italiano          Camp. Britânico       5,5                 2,5             Média

Camp. Italiano         Camp. Los Cuernos  5,5                  2,5              Média

Camp. Los Cuernos   Hosteria Las Torres   11,0             4,5               Média

Hosteria Las Torres    Mirador Torres          9,5              3,5               Média

Hosteria Las Torres    Camp. Serón             8,9              4,0               Média

Camp. Serón             Refugio Dickson        18,5              6,0              Média

Refugio Dickson        Camp. Los Perros      8,7               4,5               Média

Camp. Los Perros     Camp. Paso               12,0             4,5               Alta

Camp. Paso              Refúgio Grey            10,0              4,0                Média

Refugio Grey             Refúgio Pehoe           11,0            3,5                 Média
Refugio Pehoe          Sede Administrativa   17,5             5,0                 Média

Dicas

1-O parque é organizado, sinalizado, não dá medo de ficar sozinho, ainda mais em temporada, você encontra gente o tempo todo.

Uma dica, que é meio óbvio, mas para que você não caia no mesmo erro, onde nos perdemos (de leve, para variar). A trilha toda tem marcação através de uns postezinhos (às vezes bonitinhos, às vezes bem tortos e toscos) alaranjados, ou umas marcas laranjas nas árvores. Quando você ficar em dúvida, procure o próximo poste laranja (ou uma marca laranja) que não tem erro.No Vale do Francês eram fitinhas cor de rosa nas árvores. Quando o caminho começar a ficar muito fechado, (principalmente nesta época de alta temporada, quando passa gente o tempo todo, a vegetação não tem tempo de ficar cerrada), pode voltar e procurar o caminho certo.

2-O roteiro W de Torres Del Paine, é factível sim, porém desaconselhamos para crianças (apesar da nossa ter ido, completado o percurso, mas sofrido um pouco, coitada, pelo fato de ter que carregar seu equipamento) até completarem seus 14~16 anos, a não ser que sejam crianças muito habituadas a trekkings pesados.

3-Achamos que a estrutura de Puerto Natales para quem vai a Torres Del Paine fazer o circuito, ou que seja um trekking com alguns dias é bem melhor que El Calafate. Os mercados têm mais opções de alimentos, existem casas que vendem frutas secas de todos os tipos, a oferta de suprimentos de acampamento são maiores, as opções de transporte são maiores e a distância para o Parque é menor.

4- Existe um ônibus do Fantástico Sur que sai às 14:00 hs de frente da Hosteria e que nos leva até a Guarderia Laguna Amarga, por CH 2.500,00 por pessoa. Como comentado nos mochileiros, realmente é um percurso de 7,5 km numa estradinha sem graça, e creia-me, depois de ter andado tanto e visto tanta coisa linda, vale a pena pegar o ônibus. Não precisa reservar, é só subir e pagar.

5-Se possível, reservem tudo com antecedência, principalmente se estiverem com crianças.Além de diminuir a quantidade de dinheiro que você vai carregar, (ou passar pelo câmbio, é mais garantido), não é nada agradável chegar em um lugar à noite, morto de cansado ,descobrir que não tem vaga e sair procurando. Só tem um probleminha, se você quiser negociar isto, principalmente com o Fantástico Sur não tem conversa. Perguntamos se poderíamos trocar a hospedagem no Chileno pelo Torres quando estávamos ainda no Cuernos, com medo da distância e eles disseram que não, que poderíamos reservar para o Torres, mas perderíamos o valor pago para o Chileno (mais as refeições que pagamos adiantado).

Segue nos próximos capítulos , o roteiro detalhado dia a dia.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *